Sarampo: bebê tem morte confirmada e casos confirmados chegam a 13


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) emitiu, nesta segunda-feira, uma atualização sobre os casos de sarampo neste ano em Pernambuco. Até o dia 30 de agosto foram notificados 395 suspeitas. Desse total, 86 já foram descartados, 296 estão em investigação e 13 foram confirmados após análise laboratorial realizada pela Fiocruz-RJ. Dos casos confirmados, três são de moradores do Recife, três de Caruaru, um de Frei Miguelinho, um de Santa Cruz do Capibaribe e cinco de Taquaritinga do Norte. Entre os casos de Taquaritinga, foi confirmado o óbito de uma criança de sete meses.

Segundo o Programa Estadual de Imunização, o estado está abastecido da vacina tríplice viral, que, além do sarampo, protege contra rubéola e caxumba e é uma das maneiras mais eficazes de evitar o adoecimento. Desde janeiro, já foram distribuídas mais de 574 mil doses para os municípios, sendo 153 mil de doses extras entre julho e agosto. O Programa destaca, ainda, que, desde a segunda quinzena de agosto, ficou instituída, em todo o país, a vacinação de crianças entre 6 meses e 11 meses.

Todos os meninos e meninas dessa faixa etária, que totalizam 68 mil em Pernambuco, devem tomar uma dose da tríplice viral. "Importante lembrar, ainda, que essa será considerada a “dose zero”, sendo necessário seguir com o esquema básico de vacinação normalmente a partir dos 12 meses, com mais uma dose e um reforço aos 15 meses", disse a SES, em nota oficial.

“Os municípios têm relatado aumento na procura da vacina tríplice viral, principalmente pelo público adulto. Contudo, não podemos esquecer a importância de vacinar crianças, população com mais risco de agravamento do quadro. Elas precisam ter duas doses da vacina para estar devidamente protegidas. Além disso, os meninos e meninas entre 6 meses e 11 meses também devem tomar a dose zero, que foi instituída no Brasil desde o mês de agosto”, reforça o secretário estadual de Saúde, André Longo.

O gestor pontua, ainda, que a SES-PE e o Programa Estadual de Imunização estão vigilantes para auxiliar os municípios nas ações de prevenção e controle dos casos, além da investigação dos suspeitos.

Veja matéria completa aqui!

Comentários

Anterior Proxima Página inicial