Sem abastecimento de água da transposição, agricultores do Sertão de PE enfrentam prejuízos


As comportas das barragens da transposição do rio São Francisco em Cabrobó e Terra Nova, no Sertão de Pernambuco, continuam fechadas. Os agricultores da região estão amargando prejuízos. Sem água nos riachos as plantações estão morrendo.

“Uma barragem cheia ali e nós morrendo de sede aqui”, lamenta o agricultor Raimundo Manoel Lima. Ele é dono de uma plantação, em Terra Nova. O feijão que ele plantou em junho, não vai vingar por falta d’água.

Quem também está sofrendo sem água é o agricultor Antonio Luiz Ribeiro. Ele teve que cortar toda a plantação de mamão porque os pés estavam morrendo. Sem a água do canal da transposição, o riacho que corta as terras de seu Antônio está secando. Desse jeito, o agricultor não consegue mais irrigar.

“Vai fazer dois anos agora em outubro que a gente está sem água devido as chuvas não ter vindo, não deu pra encher a barragem Nilo Coelho. Tem que esperar a água da transposição, mas está difícil. Investi no mamão mas foi jeito cortar”, diz.

As comportas da barragem Serra do Livramento, que faz parte do eixo norte da transposição do Velho Chico, foram fechadas em outubro do ano passado. Em alguns trechos do riacho, que fica a dois quilômetros do canal da transposição, a água secou completamente, gerando prejuízos para os produtores.

“Cerca de 300 agricultores deixaram de efetuar seus plantios. Isso trouxe um impacto de mais de R$ 2 milhões para o município. A gente espera que, através do cadastro já realizado com os agricultores, o estado venha a intervir junto com o governo federal pra que essas liberações venham a ocorrer novamente”, afirma João Bosco, integrante do Conselho da Barragem do Nilo Coelho. (G1)

Matéria completa aqui

Comentários

Anterior Proxima Página inicial