Campanha Estadual Contra as Verminoses atenderá mais de 2,5 mil escolas municipais


Cerca de 515,7 mil crianças matriculadas nas redes municipais públicas de ensino, entre 5 e 14 anos, poderão passar por tratamento contra as verminoses a partir desta quarta-feira (16.10), com o início da Campanha Estadual Contra as Verminoses 2019. A abertura ocorreu nesta quarta-feira (16.10) na escola Dom Azeredo Coutinho, em Olinda, no Grande Recife, quando estudantes, público-alvo da campanha, receberam orientações quanto à prevenção da doença e terão a presença de um mascote super-herói para o enfrentamento às verminoses em Pernambuco.

Com duração de um mês, 2.564 escolas de 163 municípios pernambucanos aderiram à campanha. No entanto, para que as crianças possam ser medicadas, os responsáveis devem autorizar a participação dos alunos mediante assinatura de um termo de consentimento. Os estudantes tomarão dose única do medicamento antiparasitário albendazol, fornecido pelo Ministério da Saúde (MS) e utilizado no tratamento de infecções causadas por vários parasitas intestinais e dos tecidos em crianças.

"Esta faixa etária é o público-alvo da campanha por apresentar grande susceptibilidade de contaminação e disseminação. Embora majoritariamente assintomática, o portador pode, em função da carga parasitária, apresentar quadros de desconforto abdominal, cólicas, perda de apetite, diarreia, anemia, deficiência de vitaminas e de outros nutrientes e dificuldade no aprendizado, aumentando a falta escolar e prejudicando o rendimento", afirma o secretário estadual de Saúde, André Longo.  

Como forma de engajar de modo participativo a comunidade escolar e motivar os municípios a aderirem à campanha, optou-se por trabalhar de forma lúdica o tema da educação em saúde, especialmente, para prevenção das geo-helmintíases também conhecidas como verminoses. "Construímos um personagem, mas que ainda não tem nome e será escolhido durante a campanha por todas as escolas participantes, mediante votação", pontua a superintendente do Programa de Enfrentamento às Doenças Negligenciadas (Sanar) da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), Marcella Abath.

Como material de apoio para que os professores possam trabalhar a temática com os alunos em sala de aula, a SES-PE disponibilizará um vídeo curta metragem a ser exibido, além de cartazes com a imagem do personagem e folders. Pernambuco tem mostrado uma progressiva diminuição no número de infectados por geo-helmintos. Resultados dos inquéritos de verminoses em escolares, realizados em 2016 e 2018 em 108 municípios, considerados prioritários para o Programa Sanar, aponta redução de 75,7% na positividade de geo-helmintíases nessa população vulnerável quando se comparam os dois anos. 

Comentários

Anterior Proxima Página inicial