Governo de Pernambuco repassa R$ 4,2 milhões para equipamentos de assistência social dos municípios


Buscando o fortalecimento e a manutenção do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), o Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, reforçou, nesta segunda-feira(23), o cofinanciamento fundo a fundo para os municípios pernambucanos através do repasse de R$ 4,2 milhões. O valor foi liberado no fim da tarde para o Fundo Estadual de Assistência Social e vai servir para o fortalecimento dos equipamentos de assistência social municipais. Todas as cidades que estiverem regulares na modalidade receberão o repasse.

Os recursos liberados totalizam R$ 4.241.834,27, distribuídos nas seguintes linhas de cofinanciamento: R$ 2.753.334,27 para o Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família nos Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), mais R$ 672.500,00 para o Serviço de Proteção e Atendimento Especializado à Família e Indivíduos nos Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS municipal), além de outros R$ 816.000,00 voltados para Serviço de Proteção Social Especial de Alta Complexidade de Acolhimento Institucional para crianças e adolescentes de execução direta e/ou parceira com Organização da Sociedade Civil.

“O cofinanciamento é uma demanda dos municípios, que necessitam desses repasses para continuarem fortalecendo sua política de assistência. E esse valor se soma a outros R$ 3,3 milhões repassados este ano, totalizando R$ 7,5 milhões. Fortalecer o SUAS é um compromisso da gestão do governador Paulo Câmara. Em Pernambuco estamos buscando o equilíbrio da política da assistência, que é justamente aquela que chega aos mais vulneráveis”, pontua o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes.

Durante o ano, a gestão estadual mostrou o compromisso com a Assistência Social com programas voltados para a população mais vulnerável. Um exemplo é o 13º do Bolsa Família, que injetará R$ 175  milhões na economia estadual, beneficiando mais de um milhão de famílias pernambucanas.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial