Amazônia fecha 2019 com 89 mil focos de queimadas, 30% a mais que 2018


O ano de 2019 fechou com um aumento de 30% no número de queimadas registradas na Amazônia, em comparação a 2018, segundo dados finais do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Foram registrados 89.178 focos no bioma, contra 68.345 no período anterior.

Na década, 2019 foi o terceiro ano como maior número de focos de queimadas registrados, atrás de 2017 (107.439) e 2015 (106.438).

Depois de duas quedas seguidas em setembro e outubro, nos dois últimos meses do ano a Amazônia voltou a registrar alta, com destaque para dezembro, quando houve um aumento de 80% em comparação a 2018.

Em 2019, três meses ficaram entre os que tiveram mais ou menos focos registrados desde 1998, quando o programa de queimadas começou a fazer medições: março e abril tiveram os maiores números de queimadas no período, enquanto setembro teve o menor da série.

O ápice de queimadas aconteceu em agosto, quando 30.901 focos foram registrados. As queimadas naquela ocasião geraram protestos em todo o planeta e levaram o presidente Jair Bolsonaro a mandar as Forças Armadas para conter o fogo.

Fonte: UOL

Comentários

Anterior Proxima Página inicial