Lei Seca registra redução de 75% de crimes por consumo de álcool

Blitz da Lei SecaFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco


Nos últimos oito anos, desde que a Lei Seca começou a ser aplicada em Pernambuco, os números oficiais indicam uma drástica mudança no comportamento dos motoristas, que estão mais conscientes dos riscos trazidos pela combinação de álcool e direção. Dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES) mostram que, de 2012 a 2019, o Estado teve uma queda de 75,2%, de 473 para 117, no registro de crimes de trânsito por alcoolemia, quando o nível de álcool no sangue ultrapassa o limite de 0,33 miligrama por litro.

Implantada em dezembro de 2011, três anos depois da sanção da lei que endurece a punição contra quem dirige alcoolizado e hoje estabelece uma tolerância máxima de 0,04 mg/L - passando disso, até 0,33, o condutor responde processo administrativo -, a Operação Lei Seca (OLS) também apresentou redução de 51% no número de recusas para soprar o bafômetro. Foram 7.057 em 2012, primeiro ano completo de fiscalização, ante 3.447 em 2019.

Nesse período, ainda segundo a SES, também diminuiu pela metade o quantitativo de multas aplicadas. A queda foi de 8.613 para 4.318, o que corresponde a uma redução de 49,8%. O número equivale a 1,4% do total de veículos abordados nas blitze realizadas no ano passado, percentual que vem diminuindo desde 2012. Matéria completa na Folha de Pernambuco.


Comentários

Anterior Proxima Página inicial