MG tem 58 municípios atingidos por chuvas e 37 mortos soterrados

Exército brasileiro deve auxiliar as vítimas das chuvas na cidade de Contagem

Uarlen Valério / Estadão Conteúdo / 25/01/2020

A Coordenadoria Estadual da Defesa Civil confirmou na manhã deste domingo (26) 37 mortes por deslizamentos de terra e soterramentos em municípios de Minas Gerais em consequência das fortes chuvas que atingiram o estado desde a sexta-feira (24). A informação foi divulgada no relatório do governo publicado às 9h.

O governo de Minas Gerais decretou situação de emergência em 47 municípios afetados pelas chuvas. Conforme o decreto, publicado neste domingo (26), no Diário do Executivo Estadual, intensas precipitações pluviométricas causaram desastres, como inundações, movimentos de massa, enxurradas e alagamentos. O documento estabelece luto de três dias em sinal de pesar pelas vítimas dos desastres naturais.

Desde o início da temporada de chuvas em todo o estado, que teve início em outubro do ano passado, o número total de pessoas mortas em decorrência dos estragos provocados pelas chuvas é de 49. 

A cidade com maior número de óbitos é Belo Horizonte, onde foram registrados oito mortes, seguida de Betim, com seis mortes, e Ibirité com cinco mortes. Cidades como Alto Caparaó, Alto Jequitibá e Simonésia registraram três mortes em cada município.

As cidades de Luisburgo e Pedra Bonita têm dois óbitos confirmados e os municípios de Carangola, Contagem, Divino, Manhuaçu, Santa Margarida e Tocantins têm um óbito registrado em cada cidade, segundo informações do relatório "Memória Defesa Civil", do governo.
Até o momento, a lista de cidades afetadas reúne 58 municípios. De acordo com as informações, são 9.607 desalojados, 1.823 desabrigados, 12 feridos, 38 mortes e 17 desaparecidos, que, segundo o boletim, são óbitos a serem confirmados.

* Com informações de Estadão Conteúdo

Comentários

Anterior Proxima Página inicial