Alepe aprova indicação do forró a título de Patrimônio Cultural Imaterial de PE


Gênero musical ligado à identidade nordestina, o forró está prestes a ser considerado patrimônio imaterial do estado. A Assembleia Legislativa de Pernambuco aprovou, por unanimidade, o Projeto de Resolução 486/2019, do deputado estadual Wanderson Florêncio (PSC), que indica o forró para obtenção do registro de Patrimônio Cultural Imaterial de Pernambuco. O evento contou com a presença do forrozeiro pernambucano Santanna, O Cantador. O projeto agora segue para análise do Conselho Estadual de Patrimônio Cultural e da Fundação de Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). 

"É um projeto que fortalece o forró, um segmento que envolve todas as classes sociais e os mais variados trabalhadores. Fico muito satisfeito em saber que Pernambuco está valorizando a nossa cultura", disse Santanna, na ocasião.

Atualmente tramita no Instituto do Patrimônio Histórico e Arístico Nacional (Iphan) um projeto que registra o forró como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil, um processo que começou em 2011 e pode ser concluído até 2022. Artistas e profissionais da área estão debatendo o segmento em busca de maior valorização. A coordenadora do movimento é a paraibana Joana Alves, que têm realizado fóruns de discussão nos estados brasileiros.

Presidente da Sociedade dos Forrozeiros Pé-de-Serra, Tereza Accioly também celebrou o momento. "Todos nós que trabalhamos pela preservação do forró ficamos felizes com este momento. Pernambuco sai na frente com a iniciativa, que fortalece milhares de profissionais", comentou. Por: Viver/Diario

Comentários

Anterior Proxima Página inicial
Blog do Ivonaldo Filho - Todos os Direitos Reservados. Tecnologia do Blogger.