quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Produção de ovos é a maior em 32 anos devido a alta exportação de carne, diz IBGE

Ovos

A produção de ovos de galinha bateu recorde e chegou a 964,89 milhões de dúzias, informou IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira (12). Este é o segundo trimestre seguido que o segmento registra alta, ficando 0,7% acima em relação ao segundo trimestre do ano. A produção dos ovos de galinha no terceiro trimestre de 2019 teve sua maior série histórica da pesquisa iniciada em 1987.

"O terceiro trimestre de 2019 apresentou um acréscimo nas exportações de carne bovina em relação ao segundo, o que acaba tendo efeito no preço da carne e levando a população a fazer substituições, o que faz com que aumente a demanda pelo ovo", diz o pesquisador do IBGE Bernardo Viscardi.

Em novembro, o preço da carne bovina registrou alta de 8,09%. Apesar da queda na cotação da arroba do boi nas últimas semanas, o preço da carne bovina para o consumidor pode ter em dezembro alta maior do que a verificada em novembro e se manter elevado até o segundo trimestre de 2020, segundo estimativas de analistas do mercado financeiro.

Segundo a Estatística da Produção Pecuária, a produção ficou 4,3% acima em relação ao mesmo trimestre do ano passado. No entanto, este período de 2018 foi marcado pela recuperação após a greve dos caminhoneiros, quando que houve retomada das atividades.

Quase todas as atividades tiveram alta em relação ao mesmo período de 2018 e ao segundo trimestre. De acordo com o IBGE, houve crescimento no abate de suínos (0,9%) e frangos (3,1%) e aquisição de leite (0,6%).

Em comparação ao segundo trimestre, os resultados também foram positivos para toda a produção pecuária. O abate de suínos cresceu 2,7% e o de frangos, 3,3%. Aquisição de couro e de leite cru tiveram, respectivamente, altas de 2,4% e 7,5%. Por: Folhapress

Nenhum comentário:

Postar um comentário