terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Surubim atinge 46°C e moradores são levados ao hospital com desidratação

Moradores enfrentam o calor como podem

A cidade de Surubim, no Agreste de Pernambuco, atingiu a temperatura máxima de 46°C no último fim de semana, a maior temperatura dos últimos 30 anos. Os pouco mais de 65 mil habitantes precisam tomar medidas para proteger o corpo da quentura, como beber muita água, utilizar ventiladores ou condicionadores de ar, passar protetor solar, entre outros.

De acordo com o gerente de uma loja da cidade, Mozart Piancol, a procura por itens que contribuem para deixar a temperatura dos ambientes mais agradável subiu. "O aumento no faturamento da loja foi de aproximadamente 70%. Desses 70%, cerca de 40 a 50% foi só nesses itens, ventiladores e arcondicionados", revelou.

Quem não toma os cuidados necessários pode acabar sofrendo as consequências. Algumas pessoas precisaram ser encaminhadas para a Unidade de Pronto Atendimento com sintomas como diarreia, vômitos e dor de cabeça. "Trinta pessoas entraram aqui na unidade de saúde com sintomas de desidratação. A gente está reforçando junto com as unidades de saúde do município, fazendo uma campanha para o pessoal tomar bastante líquido, comer frutas", destacou o secretário de Saúde de Surubim, Thiago Belo.

Altas temperaturas

Segundo o meteorologista da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) Roni Guedes, novembro e dezembro costumam registrar as maiores temperaturas do ano, principalmente no Sertão. Nos últimos anos, os recordes de temperatura máxima estão aumentando, principalmente por causa das mudanças climáticas no mundo. Regiões como a do semi-árido estão mais suscetíveis a refletir estas mudanças. "Os verões devem ser cada vez mais quentes e as temperaturas mais elevadas", disse. Por Ana Maria Miranda/NE10

Nenhum comentário:

Postar um comentário