quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

Gestão do Iterpe tem como foco avançar nas metas do Programa Propriedade Legal


Nesta quarta-feira (29), há exato um ano, o diretor-presidente do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Pernambuco (Iterpe), Altair Patriota, tomou posse oficialmente no órgão. Nesse período, o Instituto avançou nas ações de acesso a terra e ampliou o diálogo junto aos movimentos sociais, órgãos vinculados à Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) e instituições parceiras da execução das políticas públicas de desenvolvimento rural no estado.

“Em um ano de gestão, continuo com a mesma disposição e coragem para contribuir e atuar junto das forças vivas da sociedade que defendem o direito a terra, organizações e movimentos sociais, que são parceiras da missão que visa fortalecer e garantir que as famílias rurais de Pernambuco acessem a terra para produzir o alimento de forma sustentável”, reafirmou Altair Patriota.

Dentre as principais realizações de Altair Patriota e sua equipe, destaque para o fomento do Propriedade Legal, programa do Governo de Pernambuco voltado à Regularização de posses rurais e urbana. Em 2019, o Iterpe emitiu 559 novos Títulos de Domínio e entregou, no total, 612 títulos, beneficiando famílias rurais do Agreste Meridional, do Sertão do Araripe e do Sertão do Pajeú, além de firmar parcerias com sete prefeituras municipais (Iati, Bom Conselho, Jupi, Exu, Carnaíba, Afogados e Solidão), por meio de Termos de Cooperação Técnica, com o objetivo de ampliar o alcance do programa.

Além disso, em 2019, o Iterpe emitiu 412 títulos de Concessão de Direito Real de Uso da Terra (CDRU) e, por meio da execução do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), contribuiu para a autonomia de seis associações, no total de R$ 782.585 voltados à implementação de projetos em Unidades Produtivas localizadas em Cabrobó; São Bento do Una; Santa Maria da Boa Vista e Taquaritinga do Norte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário