sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

RESSOCIALIZAÇÃO / Carlinhos Bala leva seu time ao Agreste para jogar com reeducandos



Uma tarde que deve significar muito na vida de apenados do regime semi-aberto do estado de Pernambuco, pois o ex-atacante Carlinhos Bala, um dos mais vitoriosos com as camisas dos três grandes clubes do estado (Santa Cruz, Sport e Náutico) estará com sua equipe, Balax, jogando contra a seleção do Centro de Ressocialização do Agreste, em Canhotinho, nesta sexta-feira (31/01), em uma partida muito esperada pelos reeducandos e pelos que fazem o sistema penitenciário naquela Unidade Prisional. A participação do Balax é voluntária e solidária.

O projeto de ressocialização através do esporte foi idealizado e coordenado pelo diretor do CRA-Canhotinho, o Policial Penal Marcos Braga, experiente profissional, faixa preta em judô, que desenvolve também projetos sociais com crianças do município. "Nas atividades da penitenciária, contamos com o apoio da Secretaria de Ressocialização do Estado, também do grupo profissional da unidade e tantos amigos que acreditam em ações deste tipo, a exemplo do Carlinhos Bala e outros atletas que estarão conosco neste grande momento" - Afirmou Braga. Outro ex-atleta profissional que também já confirmou presença foi o atacante Betinho, com passagem vencedora pelo Náutico.

Carlinhos Bala tem títulos pelo trio de ferro da capital. Com o Santa Cruz foi tri-campeão pernambucano e conquistou acessos, inclusive à Série A nacional. Pelo Sport Recife conquistou a Copa do Brasil em 2005. "Estar perto de um ídolo, ouvir seus conselhos, e poder compartilhar com ele bons momentos tem um impacto positivo direto nestas pessoas, que estarão retornando para casa em pouco tempo. Só temos a agradecer a solidariedade do Carlinhos e seus amigos" - Afirma Marcos Braga, que vai apitar a partida. Técnico agrícola, Braga e Carlinhos Bala vão mostrar a força do campo, cada um à sua maneira.

CRA-Canhotinho: O Centro de Ressocialização do Agreste conta com pouco mais de mil reeducandos. O perfil da Unidade Prisional é rural, por isto os detentos do regime semi-aberto contam com atividades laborterápicas em agricultura, pecuária, suinocultura, piscicultura, caprinocultura, etc. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário