quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Avião se parte em três após sair de pista na Turquia e deixa 3 mortos e 179 feridos

 (Yasin AKGUL / AFP)

Três pessoas morreram e 179 pessoas ficaram feridas num acidente com um avião comercial que pegou fogo depois de sair da pista ao aterrissar na cidade turca de Istambul nesta quarta-feira.

Informações anteriores indicavam que o acidente havia deixado 157 feridos e um morto.

O ministro da Saúde da Turquia, Fahrettin Koca, declarou à imprensa que as três vítimas mortais eram turcas.

O acidente ocorreu quando o Boeing 737 da companhia Pegasus Airlines, procedente da cidade turca de Esmirna, estava pousando no aeroporto Sabiha Gokcen, nos arredores de Istambul, e foi vítima de ventos e chuva fortes, o que o levou a sair da pista, segundo imagens da televisão.

A parte da frente da fuselagem, compreendendo o cockpit e as primeiras filas, separou-se do resto da aeronave. Uma segunda fissura era visível no terço traseiro da aeronave, nas últimas dez filas e a cauda do aparelho.

Houve um incêndio a bordo, que foi controlado pelos bombeiros.

A maioria dos passageiros conseguiu deixar o avião por seus próprios meios, usando uma escada na parte de trás ou andando nas asas da aeronave.

- Passageiros presos na fuselagem -

"Alguns passageiros deixaram o avião por conta própria, mas outros estão presos nas ferragens e nossos socorristas estão tentando liberá-los", disse mais cedo à CNN-Turquia o ministro dos Transportes, Cahit Turhan.

O avião deslizou "cerca de 60 metros" depois de deixar a pista, explicou o governador de Istambul, Ali Yerlikaya.

Entre os 177 passageiros, de várias nacionalidades, entre eles 12 crianças, e seis tripulantes, informou a televisão pública TRT. 

Segundo a imprensa local, os dois pilotos, um turco e um sul-coreano, ficaram gravemente feridos.

Os voos com destino ao aeroporto Sabiha Gokcen foram redirecionados para o aeroporto Ataturk, também em Istambul, a 60 quilômetros de distância, anunciou a NTV.

Istambul é um importante centro de conexões aéreas para todo o tráfego entre Europa, Oriente Médio, Ásia e África.

O presidente Recep Tayyip Erdogan pretende fazer da cidade o destino aéreo número um do mundo, usando em particular o mega-aeroporto de Ataturk, inaugurado em 2018.

Mas a metrópole de mais de 15 milhões de habitantes é regularmente varrida por ventos e chuvas fortes que complicam a tarefa dos pilotos.

As condições climáticas, que podem ser extremas no inverno, obrigam regularmente as autoridades do aeroporto a cancelar voos.

Incidentes menores, como saídas da pista ou colisões com pássaros, às vezes ocorrem nos dois aeroportos internacionais da cidade.

Em 2018, um avião da companhia Pegasus saiu da pista em Trabzon, no nordeste da Turquia, parando à beira do penhasco. Ninguém ficou ferido neste acidente. Por: AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário