quinta-feira, 5 de março de 2020

Fundação Terra promove campanha para sensibilizar doação por meio do Imposto de Renda


Muita gente não sabe, mas a Lei Federal 8069/90, art. 260 permite a todo contribuinte pessoa física destinar até 6% do valor total do Imposto de Renda (IR) para instituições que desenvolvem atividades com crianças, adolescentes e idosos, como a Fundação Terra. A partir desta segunda-feira (2) até o dia 30 de abril, quem for acertar contas com o Leão pode tomar uma atitude solidária e ajudar a fazer o bem. Para despertar essa consciência, a instituição social promove uma campanha cuja proposta é informar e sensibilizar o cidadão a entrar nessa corrente solidária e doar parte do seu IR. E o melhor de tudo é que não precisa pagar mais impostos e nem terá a restituição reduzida.

Segundo a Receita Federal, devido ao desconhecimento, em 2019, apenas 4,9% do potencial de R$ 81 milhões foram doados para projetos de instituições sociais em Pernambuco. "Certamente, se as pessoas tiverem conhecimento que parte do que elas pagam para o Leão pode ser destinada para um projeto social sério e que ajuda a centenas de crianças carentes do Sertão de Pernambuco, elas contribuíram", afirma Chames Balladares, coordenadora de Mobilização de Recursos da Fundação Terra.

Para que o valor seja direcionado para os projetos da Fundação Terra, no momento de informar para qual fundo deseja enviar a doação, o contribuinte deve optar pelo Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FIA) de Arcoverde, no Sertão de Pernambuco, onde fica localizada a sede da instituição. Posteriormente, os valores doados serão repassados à organização, oferecendo um futuro mais alentador para meninos e meninas carentes.

Aqui no Estado, a Fundação Terra mantém duas escolas e duas creches, atendendo mais de 2.500 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social e pessoal. Lá, a instituição oferece, além da grade formal curricular, atividades extracurriculares como informática, robótica sustentável, inglês, música, judô, jiu-jitsu, xadrez, entre outros.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário