domingo, 17 de maio de 2020

Antes de morrer, enfermeiro pede socorro a colegas: "estou agonizando"


Abinoan Santiago colaboração para o UOL, de Ponta Grossa (PR)

Profissional da linha de frente no combate ao novo coronavírus na rede pública estadual do Amapá, o enfermeiro Evandro Costa Silva, de 42 anos, morreu anteontem de covid-19, em Macapá, horas depois de pedir ajuda em mensagem a colegas.

"Vou falar aqui até apagar. Não tem como falar no pv [privado] de ninguém", disse o enfermeiro, por volta das 23h45 de quinta-feira (14). Logo depois, disse: "Vou morrer sentado agonizando aqui. Minhas mãos estão cianóticas, saturando 60 agora e sem assistência alguma". A última mensagem no grupo teria sido enviada a 0h30 de anteontem.

Evandro estava internado desde quinta-feira no hospital de campanha Centro de Tratamento Covid 2, montado pelo governo estadual para tratar somente casos suspeitos e confirmados da doença na cidade. Procurado, governo do Amapá -- responsável pelo centro de tratamento -- ainda não se manifestou.

Evandro trabalhava na rede privada e no Hospital Estadual de Clínicas Alberto Lima (HCAL), local onde ficou internado pelo menos desde quarta (13), antes de ser transferido no dia seguinte para o hospital de campanha. Matéria na íntegra veja no link https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2020/05/17/antes-de-morrer-enfermeiro-pede-socorro-a-colegas-estou-agonizando.htmv

Nenhum comentário:

Postar um comentário