sexta-feira, 15 de maio de 2020

Brasil registra 199.768 profissionais de saúde com suspeita de coronavírus


O Ministério da Saúde divulgou ontem que há, no Brasil, 199.768 profissionais de saúde com suspeita de contágio pelo novo coronavírus. A maioria dos casos suspeitos (68.250 dos registros, ou 34,2% do total) é de auxiliares ou técnicos de enfermagem.

Do total dos casos sob suspeita, 31.790 (15,9%) já foram confirmados como covid-19. No entanto, a pasta não forneceu detalhes sobre as profissões dos infectados. O estado de São Paulo concentra a maior parte de diagnósticos, com 14.831 profissionais de saúde com confirmação de covid-19. Atrás, seguem Rio de Janeiro (4.451), Ceará (1.668), Amazonas (1.257) e Bahia (1.174).

Outros 53.677 casos (26,9% do total) já foram descartados. O Ministério acrescentou, ainda, que 114.301 casos (o equivalente a 57,2%) ainda seguem em investigação.

Segundo o secretário-substituto de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário, os casos suspeitos englobam todos os profissionais que foram afastados ao apresentarem quadros de febre, dor de garganta e tosse, independentemente de se tratar do novo coronavírus.

“Esse profissional tem que ser afastado preventivamente e tem que ser feito o teste justamente para se identificar se ele esta infectado com o coronavírus ou não. Nesse processo, identificamos 199 mil profissionais que foram notificados dentro do sistema. Podem ter um pouco mais, mas esse é o número real que nós temos”, afirmou Macário durante coletiva de imprensa concedida pela pasta.

Abaixo dos auxiliares de enfermagem, os próprios enfermeiros são a segunda categoria mais afetada, com 33.733 dos casos suspeitos.

Fonte: UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário