quarta-feira, 13 de maio de 2020

Vídeo mostraria Bolsonaro dizendo que troca na PF seria para proteger família, segundo jornais


Segundo veículos de comunicação, como CNN, Folha de S. Paulo e Globo, o presidente Jair Bolsonaro vinculou a mudança do superintendente da Polícia Federal do Rio Janeiro a uma proteção de sua família, em reunião ministerial gravada pelo Planalto no dia 22 de abril. Pessoas que tiveram acesso à gravação reforçaram essa questão. Bolsonaro teria afirmado que os familiares estariam sendo perseguidos.

O presidente teria dito que não poderia ser surpreendido com informações da PF e que então trocaria, se fosse necessário, o comando da PF e até o ministro da Justiça, na ocasião, Sergio Moro.

A troca da Superintendência do Rio é ponto central das investigações envolvendo uma possível interferência do presidente na corporação. Segundo o ex-ministro Sergio Moro, Bolsonaro tentava interferir na PF.

Após a saída de Moro, Bolsonaro conseguiu trocar o comando da PF no Rio. O novo diretor-geral da PF Rolando Souza decidiu trocar a chefia da Superintendência da PF no Rio de Janeiro, foco de interesse da família de Jair Bolsonaro, como revelou a coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Carlos Henrique Oliveira, atual chefe da PF no estado, foi convidado para ser o diretor-executivo, número dois na hierarquia do órgão. Por: 
FolhaPress e Diário de Pernambuco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário