sexta-feira, 3 de julho de 2020

Frentes, centrais e movimentos lançam campanha ‘Fora Bolsonaro’ no dia 10

As Frentes Brasil Popular, Povo Sem Medo, as centrais sindicais e movimentos sociais lançam na próxima sexta-feira (10) a campanha nacional pelo “Fora Bolsonaro”.

No próximo dia 10 de junho, “Dia Nacional de Mobilização Fora Bolsonaro”, primeiro ato da campanha, terá ações nas redes sociais, ações de rua simbólicas e um panelaço para denunciar e dialogar com a população sobre a necessidade de pôr fim ao governo bolsonarista.

“O dia Nacional de Mobilização será o dia do grande debate com a sociedade, que precisa entender que, se quiser salvar vidas, empregos, o país e a democracia precisa se juntar a nós nesta campanha de ‘Fora, Bolsonaro’ e seu governo para colocar o país no rumo certo”, afirmou o presidente da CUT, Sérgio Nobre.

Assembleias nos locais de trabalho, campanha de agitação, adesivaços, faixas nos viadutos, uso de carro de som nas comunidades, tuitaço e panelaço também estão sendo organizados para a campanha ‘Fora, Bolsonaro’. Um site exclusivo da campanha para centralizar todo o material estará no ar daqui alguns dias, informam os organizadores do movimento.

Logo depois do Dia Nacional Dia Nacional de Mobilização, a Campanha “Fora Bolsonaro” promoverá uma Plenária Virtual no dia 11 de julho reunindo milhares de participantes de todo o país. Nesta atividade serão definidas as próximas ações da campanha.

Segundo a Comissão Organizadora, as entidades também farão mobilizações regionais para fortalecer os dias 10 e 11.

A CUT, movimentos sociais, frentes e organizações da sociedade civil, juristas, intelectuais e personalidades da política, do meio acadêmico e das artes estão fazendo um chamado à adesão para um pedido popular de impeachment do governo de Bolsonaro.

O objetivo é que este pedido seja expressão da vontade e posicionamento político de um numeroso e diverso conjunto de organizações da sociedade civil, dos movimentos populares e do movimento sindical e seja entregue ao Congresso Nacional na semana de 13 a 17 de julho.

A formalização da adesão ao pedido deverá ser feita através do preenchimento do formulário eletrônico até dia 10 de julho e quaisquer dúvidas formais ou jurídicas poderão ser esclarecidas pelo e-mail impedimentobolsonaro@gmail.com.

*As informações são da CUT

Nenhum comentário:

Postar um comentário