sábado, 22 de agosto de 2020

Fachin será relator da ação de Lula contra Dallagnol pelo caso do PowerPoint

Do UOL, em São Paulo

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Edson Fachin, será o relator da ação aberta pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para contestar os adiamentos de julgamento contra o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, por parte do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público).

Nesta semana, o CNMP adiou novamente a análise da representação feita por Lula contra Dallagnol, por causa do PowerPoint apresentado em 2016 para explicar a denúncia contra o petista no processo do tríplex de Guarujá (SP). A próxima sessão está marcada para o dia 25.

Esta foi a 41ª vez em que a análise do processo foi adiada, ou seja, em que o caso constou na pauta mas não foi julgado, segundo afirmou o advogado Cristiano Zanin Martins, que representa o ex-presidente.

No recurso entregue ontem ao Supremo, os advogados de Lula pedem à Corte que faça com que o CNMP julgue o mérito de uma vez.

Os advogados do petista acusam abuso de poder na apresentação do PowerPoint. O projeto indicava que o ex-presidente era comandante de uma suposta organização criminosa.

A defesa de Lula sustenta na representação ao CNMP que Deltan e os procuradores da Lava Jato atuaram com abuso de poder ao imputar ao presidente acusações que não eram objeto da denúncia feita no processo do tríplex, como a de que Lula seria o comandante do esquema de desvios da Petrobras.

Lula foi condenado no processo do tríplex. Atualmente os recursos do ex-presidente nesse processo estão sendo analisados pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) e pelo STF.

Em entrevista ao UOL, o procurador Deltan Dallagnol afirmou que o PowerPoint poderia ter sido apresentado de outra forma para "evitar críticas".

Nenhum comentário:

Postar um comentário