sexta-feira, 4 de setembro de 2020

Pescado livre de óleo: iniciativa do Governo de Pernambuco, AD Diper e IABS busca ajudar pescadores e marisqueiras de Itapissuma

O Governo de Pernambuco, por meio da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), acaba de firmar convênio com o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Sustentabilidade (IABS) no projeto Pesca de Valor, que trabalha na criação de um selo de garantia da segurança sanitária dos pescados da Colônia Z-10, em Itapissuma. O projeto segue até maio de 2021 e, por meio desse selo de controle, será possível atestar que os produtos atendem às melhores práticas nos processos de coleta, manuseio, beneficiamento, transporte e comercialização. A iniciativa foi uma das selecionadas na segunda edição do Programa de Fortalecimento dos Arranjos Produtivos Locais - Força Local, com aportes financeiros de R$ 300 mil bancados pela AD Diper e de R$ 216 mil pelo IABS.

A ação conjunta entre o governo pernambucano, Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, AD Diper e o IABS objetiva diminuir os impactos que o derramamento de óleo que atingiu o litoral nordestino em 2019 provocou no meio ambiente e na renda dos pescadores e pescadoras da região.

A execução do projeto divide-se em três etapas: pesquisa e mapeamento, com o cruzamento das áreas utilizadas para a pesca e os trechos afetados pelo derramamento de óleo; criação do selo de controle de pescados, incluindo a elaboração dos critérios de qualidade; e a destinação sustentável das conchas de ostras e sururu por meio de uma política de economia circular, em que o resíduo de uma cadeia de produção é insumo para outras atividades – ou seja, a geração de uma fonte de renda alternativa para os marisqueiros e as marisqueiras do município.

A primeira etapa já está em execução, com as equipes de pesquisa em campo para entrevistar trabalhadores e trabalhadoras a fim de mapear quais as principais áreas utilizadas para pesca pela Colônia Z-10. Esse trabalho conjunto com a comunidade permitirá conhecer a realidade local, suas limitações, os procedimentos adotados atualmente, os pontos críticos, as propostas de melhorias nos procedimentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário