quarta-feira, 4 de novembro de 2020

Tempestade em Sanharó deixa desabrigados e carros submersos

Chuvas fortes em Sanharó, no Agreste de Pernambuco, provocaram estragos e deixaram famílias desabrigadas na noite dessa segunda-feira (2). A prefeitura da cidade decretou estado de emergência. O número de desalojados ainda não foi fechado pela gestão municipal, e todos estão sendo acolhidos no Ginásio Poliesportivo Iraldemir Aquino de Freitas, o Iralzão, e na Escola Amaro Soares.


Vídeos compartilhados nas redes sociais mostram os transtornos causados pela tempestade, como um carro sendo levado pela correnteza, outros veículos submersos e diversos pontos alagados pela cidade. A precipitação em 24 horas contada até 9h10 desta terça-feira (3) foi de 288,8 milímetros, um valor considerado muito alto e correspondente à quase metade da média histórica da cidade para um ano, que é de 644 milímetros.

De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), a ação do fenômeno Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) provocou a tempestade torrencial em Sanharó, que também foi registrada, em índices menores, em cidades vizinhas.

A Apac classificou o fenômeno como "incomum", e a prefeitura ressaltou que jamais um volume de chuva tão alto foi registrado em Sanharó. "A previsão da Apac já vinha desde o fim de semana apontando para ocorrências de chuvas no Sertão e Agreste, bem diferente dos dias anteriores. É uma situação incomum para o mês de outubro e novembro, geralmente começa a chover em dezembro", explicou o meteorologista da Apac Roni Guedes. (Folha de Pernambuco)

Nenhum comentário:

Postar um comentário