quarta-feira, 2 de dezembro de 2020

Arão marca no fim, perde pênalti e Flamengo é eliminado na Libertadores

Após dois empates por 1 a 1, Flamengo e Racing decidiram nos pênaltis a vaga às quartas de final da Libertadores. Com defesa de Arias na cobrança de Arão, os argentinos deixaram o Maracanã festejando a vaga.

Aos 19 da etapa final, Sigali abriu o placar que dava a vitória aos argentinos no tempo normal. Nos acréscimos, Arão, que desperdiçaria sua batida minutos depois, subiu mais alto e deixou tudo igual, levando a disputa para as penalidades. O Fla jogou mais de 30 minutos com 10, já que Rodrigo Caio foi expulso e dificultou a missão rubro-negra.

Eliminado da Copa do Brasil e fora da competição continental, os rubro-negros só têm o Brasileiro como tábua de salvação até o fim da temporada. O novo tropeço irá aumentar a temperatura na Gávea e a pressão por resultados irá crescer. Com o departamento de futebol em xeque, os próximos dias serão de turbulência e discussões sobre o futuro. Agora, a equipe junta os cacos para enfrentar no sábado (5) o Botafogo, às 17h, no Nilton Santos.

O Flamengo controlou totalmente as ações da partida, mas fez o seu torcedor manter a respiração presa até o fim. A equipe sufocou o adversário desde o seu campo de ataque, mas faltou agredir mais o gol argentino. Apesar das boas tramas criadas, o time não foi efetivo na hora de matar o jogo. Pesou contra os donos da casa a atuação do goleiro Arias, que fez intervenções decisivas. Nos acréscimos e na base do abafa, Arão marcou e renovou as esperanças.

FLAMENGO: Diego Alves; Isla, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique (Diego) e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Everton Ribeiro (Pedro) e Arrascaeta (João Gomes); Bruno Henrique e Vitinho.Técnico: Rogério Ceni

RACING: Arias; Fabricio Domínguez, Sigali, Nery Domínguez, Soto e Mena, Matías Rojas, Miranda e Fértoli (Montoya); Reniero (Alcaraz) e Licha López. Técnico: Sebastián Beccacece. (Uol)

Nenhum comentário:

Postar um comentário