terça-feira, 15 de dezembro de 2020

Paulinho, vocalista do Roupa Nova, morre aos 68 anos no Rio

Colaboração para o UOL, em São Paulo

Paulo César Santos, mais conhecido como Paulinho, morreu hoje em decorrência de complicações ocasionadas pela Covid-19. O músico era vocalista da banda Roupa Nova. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do cantor.

O artista vinha se recuperando de um transplante de medula óssea realizado há cerca de três meses. Durante esse período de recuperação, ele contraiu a doença causada pelo novo coronavírus e precisou ser internado no início de novembro.

Paulinho começou a sua carreira no Roupa Nova no final da década de 1970, quando o grupo ainda se chama Os Famks, participando da formação original do grupo ao lado do tecladista Cléberson Horsth, do baixista Nando e do guitarrista Kiko.

A banda ganhou o nome de Roupa Nova apenas em 1980 e durante suas décadas integrando o grupo o vocalista interpretou canções como "Canção de Verão", "Whisky a Go-Go", "Volta pra mim" e "A Metade da Maçã". Além do legado com sua voz marcante, Paulinho também chegou a assumir a posição de percussionista do grupo.

Durante sua trajetória, Paulinho fez colaborações com diversos nomes da música brasileira, como mais recentemente ao lado da dupla Chitãozinho e Xororó com "Já Nem Sei Mais". Além disso, Ivete Sangalo, Zélia Duncan, Elba Ramalho e Zezé Di Camargo e Luciano também integram a lista de artistas com quem fez parcerias.

O artista também participou da composição de canções como "Assim Como Eu" e "Mary Help". A banda ganhou um Grammy Latino de Melhor Álbum Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa em 2009 pela produção do disco "Roupa Nova em Londres".

Paulinho deixa Pepê Santos, baterista da banda Jamz, e também da cantora Twigg.

Nenhum comentário:

Postar um comentário