Jornalistas deixam entrevista após Bolsonaro estimular apoiadores a hostilizarem repórteres

Foto Internet

Os jornalistas que acompanhavam a fala do presidente Jair Bolsonaro na saída do Palácio da Alvorada nesta terça-feira deixaram o local da entrevista após o presidente mais uma vez estimular apoiadores para que hostilizassem e xingassem os repórteres.

Depois de uma pergunta sobre a postura do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que tem dado orientações contrárias às de Bolsonaro durante a crise do coronavírus, um dos apoiadores começou a gritar que a imprensa — colocava o povo contra o presidente —. Bolsonaro reagiu incentivando o apoiador a falar e mandando que os jornalistas ficassem quietos.

"É ele que vai falar, não é vocês não", disse Bolsonaro.

Com isso, os apoiadores começaram a xingar os jornalistas, que se retiraram do local e ficaram ao fundo. O presidente ficou inicialmente surpreso com a reação dos repórteres, mas logo aproveitou para ironizá-los.

"Mas vão abandonar o povo? Nunca vi isso, a imprensa que não gosta do povo", gritou Bolsonaro aos repórteres que se mantinham afastados.

Em seguida, enquanto continuava a conversar com caminhoneiros que se reuniram na porta do Alvorada, Bolsonaro continuou falando aos jornalistas.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)

Por 

Primeiro caso de coronavírus é confirmado em Patos; paciente é um empresário


O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, confirmou na tarde desta segunda-feira(30) mais dois casos de Covid-19 na Paraíba. A doença é causada pelo novo Coronavírus. Segundo Geraldo Medeiros, um dos casos que foram confirmados em João Pessoa, trata-se na verdade, de um homem de Patos, que está internado na UTI do Hospital Clementino Fraga, na capital recebendo ventilação mecânica. Seu estado de Saúde é considerado grave.

Nossa reportagem apurou que se trata de um jovem empresário que foi transferido semana passada em estado grave.

Com os novos números, a Paraíba chega a 17 casos confirmados. Das duas novas infecções confirmadas, uma é de um paciente internado na UTI do Hospital Clementino Fraga, em João Pessoa, e a outra é de uma pessoa em isolamento domiciliar.

Até a manhã desta segunda-feira(30), a Paraíba tinha 12 notificações de óbitos suspeitos para SRAG (síndrome respiratória aguda grave). A Covid-19 é um tipo de SRAG, assim como os tipos de influenza já conhecidos.

Com os novos dados, a Paraíba totaliza 17 pessoas infectadas pelo novo coronavírus, porém sem nenhum óbito. São 12 na capital, um em Igaracy, um em Sousa, um em Patos e dois em Campina Grande. Por Vicente Conserva - 40 Graus

Pressionado, Mandetta contraria Bolsonaro e reforça: "mantenham as recomendações dos estados'



Na contramão do que vem defendendo o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, pediu, nesta segunda-feira (30), em entrevista coletiva, que a população mantenha as recomendações dos estados brasileiros para conter o avanço do novo coronavírus (covid-19)

"Tenho dialogado com os secretários municipais e estaduais dentro do que é técnico, dentro do que é científico, dentro do planejamento. O que (conversamos) é o que a gente precisa ter na saúde nesta semana, e nas outras semanas, para que a gente possa imaginar qualquer tipo de movimentação que não seja esta que a gente está", disse Mandetta.

E complementou: "Por enquanto mantenham a recomendação dos Estados, porque essa é, no momento, a medida mais recomendável, já que nós temos muitas fragilidades no sistema de saúde, que são típicas não de falta do ministério da saúde ou do governo."

O presidente vem há dias contrariando o que indicam as autoridades de saúde no combate à doença. Nesse domingo, ele saiu às ruas de Brasília para visitar comércios locais e cumprimentar populares. Bolsonaro chegou a recomendar que "todos os políticos" saiam às ruas para, em sua avaliação, entender a realidade do País.

O ministro participou nesta segunda-feira (30) da primeira coletiva sobre o coronavírus realizada no Palácio do Planalto, com a participação de responsáveis por outras pastas. Até então, os anúncios à imprensa acerca da crise sanitária eram comandados por ele e ocorriam no Ministério da Saúde.

Em vários momentos da coletiva, o ministro repetiu que o Ministério da Saúde segue com um posicionamento "técnico" diante da pandemia. "A pasta Saúde continua se guiando pelo que é técnico, pelo que é científico", disse em uma das vezes.

Segundo balanço divulgado nesta tarde pelo Ministério da Saúde, o número de mortes em razão do novo coronavírus subiu de 136 para 159 desse domingo (29) para esta segunda-feira (30). Já os casos confirmados saíram de 4.256 para 4.579. Por JC Online.

Ministro do STF encaminha à PGR pedido de afastamento de Bolsonaro


O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), encaminhou à Procuradoria Geral da República (PGR), uma notícia-crime apresentada por um deputado do PT contra o presidente Jair Bolsonaro. Na peça, o parlamentar lista ações do presidente que colocariam a sociedade em risco durante a pandemia de covid-19.

O parlamentar pede que Bolsonaro seja denunciado por sua conduta "irresponsável e tenebrosa" que coloca em risco "a saúde pública de todos os brasileiros". No peça, o deputado Reginaldo Lopes diz que “Bolsonaro não está à altura do cargo. A necessidade de sua saída não é uma necessidade política, é de saúde pública”, afirmou o deputado.

Para que a ação tenha andamento, é necessário que a PGR dê parecer favorável a denúncia, caso contrário, é arquivada. Em seguida, a denúncia segue para a Câmara dos Deputados, que envia para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Em seguida, o presidente tem prazo para se manifestar e em última etapa, a solicitação de afastamento é analisada pelo plenário. Por: Correio Braziliense.

Sobe para seis o número de mortes por coronavírus em Pernambuco; estado tem 77 casos confirmados


Mais uma morte por coronavírus foi confirmada em Pernambuco. Nesta segunda-feira (30), o estado contabiliza seis óbitos relacionados à Covid-19. De acordo com o novo boletim epidemiológico, Pernambuco tem 77 casos confirmados da doença, quatro a mais do que o número divulgado no último balanço, nesse domingo (29). Também foram registrados dois novos casos de cura clínica, chegando a 13 recuperações.

No Brasil, o Ministério da Saúde informou, nesta segunda, que são 4.579 casos confirmados e 159 mortes. O boletim do órgão federal contabiliza 78 casos em Pernambuco, um a mais do que o número divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE). Em relação aos casos confirmados, Pernambuco é o 11º estado brasileiro com o maior número de registros, atrás de São Paulo (1.517 casos confirmados);Rio de Janeiro (657); Ceará (372); Distrito Federal (312); Minas Gerais (261); Rio Grande do Sul (241); Santa Catarina (197); Bahia (176); Paraná (155) e Amazonas (151). Em relação à quantidade de mortes, porém, Pernambuco aparece como o terceiro estado, atrás apenas de São Paulo (113 óbitos) e Rio de Janeiro (18).

A mais recente morte relacionada à Covid-19 em Pernambuco foi a de um homem de 62 anos, com quadro de hipertensão e diabetes. Ele deu entrada no Hospital dos Servidores do Estado (HSE), no bairro do Espinheiro, Zona Norte do Recife, no dia 25 de março, depois de ser encaminhado por uma unidade de saúde do município de Goiana, com quadro de infecção no trato respiratório.

No HSE, o homem recebeu tratamento intensivo, foi entubado em ventilação mecânica e teve as amostras colhidas para os exames laboratoriais. A confirmação para a Covid-19 saiu nessa sexta-feira (27). O paciente evoluiu com piora do quadro clínico e morreu na tarde desse domingo. As mortes registradas no estado são de cinco homens e uma mulher, todos acima dos 60 anos. 
Por: Anamaria Nascimento/ Diário de Pernambuco.

Urgente: com manobra de Sertânia para adutora em Serra Talhada, e registro aberto em Flores, água está a caminho para abastecer Carnaíba e Quixaba



Nossa redação recebeu a informação a poucos instantes que ocorreu o estouramento entre Carnaíba e Afogados, e o mesmo foi consertado pela manhã, porem devido ao local está muito encharcado, estourou novamente. 

A Compesa teve que fazer a manobra enquanto se conserta o problema no canal em Sertânia, para a adutora em Serra Talhada, e com isso, já se foi aberto o registro em Flores agora a pouco, e agora é aguardar normalizar a vazão na EE05, que vai para as cidades de Carnaíba e Quixaba.

Na verdade, por enquanto vai ficar os dois ramais de Serra Talhada e Sertânia, por que enquanto um dá problema, o outro vai suprir com o abastecimento para as localidades citadas. Uma vez ou outra sempre é noticiado que acontecem esses estouramentos, prejudicando a distribuição de água nas cidades de Carnaíba e Quixaba.

Mortes por coronavírus no Brasil chegam a 159, com 4.579 casos confirmados


A Folha de Pernambuco divulgou que o Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira (30) que 159 pessoas morreram em decorrência da Covid-19 no Brasil. A atualização da pasta, feita por atualização em sua plataforma on-line de dados sobre o novo coronavírus, aponta ainda um total de 4.579 casos confirmados da doença em todo o País. Em Pernambuco, segundo o último balanço da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), são 77 casos e seis mortes.

O número representa um salto de 7,6% com relação a domingo, quando eram contabilizados 4.256 infecções. Com relação aos casos confirmados, a mortalidade da doença é de 3,5% no país.O estado de São Paulo tem o maior número de infectados, com 1.517 casos. Na sequência aparecer o Rio de Janeiro (657), Ceará (372), Distrito Federal (312) e Minas Gerais (261).

Presidente da Argentina critica Bolsonaro e diz que Brasil pode repetir caminho da Itália


O presidente argentino, Alberto Fernández, fez críticas a Jair Bolsonaro pois o presidente brasileiro se opõe à implementação de quarentena e outras medidas mais severas para conter o coronavírus.

Na noite de domingo (29), Fernández ampliou por mais 15 dias o período de isolamento total no país, além de manter as fronteiras fechadas e a mobilidade urbana restrita na Argentina.

Ele afirmou que "as declarações e ações de Bolsonaro levam a pensar que o país pode entrar numa mesma espiral que a Itália" e acrescentou que se preocupa muito com o fato de que países como o Brasil "não entendam a gravidade do problema". Foi o que informou a Folha de Pernambuco.

Prefeito Romonilson doa salário para comprar cestas básicas para população carente de São José do Belmonte


O prefeito de São José do Belmonte, Romonilson Mariano, doou todo o seu salário do mês de março, no valor R$ 18.507,81, para a compra de cestas básicas para doar a população carente.

A prefeitura municipal, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, já tinha adquirido 3 mil cestas básicas que está doando na periferia da cidade. Agora o prefeito vai complementar com mais esta doação para beneficiar o maior número de pessoas possível.


URGENTE: em nota suprapartidária, líderes pedem a cabeça de Bolsonaro; leia a íntegra


Lideranças do PT, PSOL, MDB, PSB, PDT, PCB e PCdoB divulgaram uma nota conjunta nesta segunda-feira (30) pedindo a cabeça do presidente Jair Bolsonaro, que, segundo o documento, “não tem  condições de seguir governando o Brasil e de enfrentar essa crise, que compromete a saúde e a economia.”

O texto afirma que o presidente da República tem sido irresponsável no trato da pandemia de coronavírus e que ele é o maior obstáculo à tomada de decisões urgentes para reduzir a evolução do contágio, salvar vidas e garantir a renda das famílias, o emprego e as empresas.
“Deveria renunciar, que seria o gesto menos custoso para permitir uma saída democrática ao país”, pedem os subscritores.

Além das lideranças suprapartidárias, a nota é assinada pelos ex-presidenciáveis Ciro Gomes (PDT-CE), Guilherme Boulos (PSOL) e Fernando Haddad (PT-SP); ex-senador Roberto Requião (MDB-PR); ex-governador Tarso Genro (PT-RS); Manuela D’ávila (PCdoB) e Sonia Guajajara (PSOL), ex-candidatas a vice; e o governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB).

Os presidentes dos seguintes partidos encabeçaram o manifesto pela renúncia de Bolsonaro: Gleisi Hoffmann, PT; Carlos Lupi, PDT, Carlos Siqueira, PSB; Edmilson Costa, PCB; Juliano Medeiros, PSOL; e Luciana Santos, PCdoB.

O documento inédito lançam também as premissas para enfrentar a COVID-19 no âmbito econômico, visando preserva empregos e retomar as atividades produtivas no País.
Dentre as propostas do movimento suprapartidário estão:

·         Manter o isolamento social
·         Criar leitos e UTI provisórios
·         Importar testes massivos
·         Renda Mínima Urgente para todos os trabalhadores
·         Suspensão de cobrança de luz e água, dentre outras tarifas públicas
·         Taxação das grandes fortunas para arcar os custos da COVID-19

O Brasil e o mundo enfrentam uma emergência sem precedentes na história moderna, a pandemia do coronavírus, de gravíssimas consequências para a vida humana, a saúde pública e a atividade econômica.
Em nosso país a emergência é agravada por um presidente da República irresponsável. Jair Bolsonaro é o maior obstáculo à tomada de decisões urgentes para reduzir a evolução do contágio, salvar vidas e garantir a renda das famílias, o emprego e as empresas. Atenta contra a saúde pública, desconsiderando determinações técnicas e as experiências de outros países. Antes mesmo da chegada do vírus, os serviços públicos e a economia brasileira já estavam dramaticamente debilitados pela agenda neoliberal que vem sendo imposta ao país. Neste momento é preciso mobilizar, sem limites, todos os recursos públicos necessários para salvar vidas.
Bolsonaro não tem  condições de seguir governando o Brasil e de enfrentar essa crise, que compromete a saúde e a economia. Comete crimes, frauda informações, mente e incentiva o caos, aproveitando-se do desespero da população mais vulnerável. Precisamos de união e entendimento para enfrentar a pandemia, não de um presidente que contraria as autoridades de Saúde Pública e submete a vida de todos aos seus interesses políticos autoritários. Basta! Bolsonaro é mais que um problema político, tornou-se um problema de saúde pública. Falta a Bolsonaro grandeza. Deveria renunciar, que seria o gesto menos custoso para permitir uma saída democrática ao país.  Ele precisa ser urgentemente contido e responder pelos crimes que está cometendo contra nosso povo.
Ao mesmo tempo, ao contrário de seu governo – que anuncia medidas tardias e erráticas –  temos compromisso com o Brasil. Por isso chamamos a unidade das forças políticas populares e democráticas em torno de um Plano de Emergência Nacional para implantar as seguintes ações:
-Manter e qualificar as medidas de redução do contato social enquanto forem necessárias, de acordo com critérios científicos;
-Criação de leitos de UTI provisórios e importação massiva de testes e equipamentos de proteção para profissionais e para a população;
-Implementação urgente da Renda Básica permanente para desempregados e trabalhadores informais, de acordo com o PL aprovado pela Câmara dos Deputados, e com olhar especial aos povos indígenas, quilombolas e aos sem-teto, que estão em maior vulnerabilidade;
-Suspensão da cobrança das tarifas de serviços básicos para os mais pobres enquanto dure a crise,
-Proibição de demissões, com auxílio do Estado no pagamento do salário aos setores mais afetados e socorro em forma de financiamento subsidiado, aos médios, pequenos e micro empresários;
-Regulamentação imediata de tributos  sobre grandes fortunas, lucros e dividendos; empréstimo compulsório a ser pago pelos bancos privados e utilização do Tesouro Nacional para arcar com os gastos de saúde e seguro social, além da previsão de revisão seletiva e criteriosa das renunciais fiscais, quando a economia for normalizada.
Frente a um governo que aposta irresponsavelmente no caos social, econômico e político, é obrigação do Congresso Nacional legislar na emergência, para proteger o povo e o país da pandemia. É dever de governadores e prefeitos zelarem pela saúde pública, atuando de forma coordenada, como muitos têm feito de forma louvável. É também obrigação do Ministério Público e do Judiciário deter prontamente as iniciativas criminosas de um Executivo que transgride as garantias constitucionais à vida humana. É dever de todos atuar com responsabilidade e patriotismo.

ASSINAM (por ordem alfabética):

Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB.
Carlos Lupi, presidente nacional do PDT.
Ciro Gomes, ex-candidato a Presidência pelo PDT.
Edmilson Costa, presidente nacional do PCB.
Fernando Haddad, ex-candidato à Presidência pelo PT.
Flavio Dino, governador do estado do Maranhão.  
Guilherme Boulos, ex-candidato a Presidência pelo PSOL.
Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT.
Juliano Medeiros, presidente nacional do PSOL.
Luciana Santos, presidenta nacional do PC do B.
Manuela D’Avila, ex-candidata a Vice-presidência (PC do B).
Roberto Requião, ex-governador do Paraná.
Sonia Guajajara, ex-candidata à Vide-presidência (PSOL)
Tarso Genro, ex-governador do Rio Grande do Sul 

Fonte: Blog do Esmael

Governador Paulo Câmara reúne-se com entidades empresariais para enfrentamento aos danos da Covid-19 na economia


O Governo de Pernambuco vem dialogando com o setor produtivo do Estado na busca por alternativas que minimizem os efeitos da crise econômica que ameaça o País, consequência das ações de isolamento necessárias ao combate do coronavírus. Para estreitar o contato com as principais entidades empresariais e reduzir os danos durante a pandemia, sobretudo para preservar os empregos, o governador Paulo Câmara realizou reunião por videoconferência, neste domingo (29), com nove entidades empresariais atuantes no estado.

O secretário de Planejamento, Alexandre Rebêlo, apresentou aos empresários um resumo da situação da pandemia e as medidas tomadas pelo Governo para o enfrentamento do novo cororavírus no Estado. Dentre os pleitos apresentados pelo empresariado ao chefe do Executivo, o principal é relativo às questões de isenção ou redução tributária. O governador informou aos participantes que o assunto será discutido no âmbito nacional, na próxima sexta-feira (03/04), também por teleconferência, durante a reunião do Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Fazenda – Consefaz.

"Estamos concentrados no que é mais emergencial. Nosso compromisso número um é salvar vidas. Mas assim como todo o setor produtivo estamos preocupados com os impactos dessa crise na economia. O que o Governo Federal apresentou até agora foi tímido e insuficiente. Precisamos focar na preservação dos empregos", afirmou o governador Paulo Câmara.

Os secretários Bruno Schwambach (Desenvolvimento Econômico), André Longo (Saúde), Alberes Lopes (Trabalho, Emprego e Qualificação), Antonio de Pádua (Defesa Social), Rodrigo Novaes (Turismo) e Décio Padilha (Fazenda) participaram da reunião. O encontro aconteceu dois dias depois de um primeiro contato, na sexta-feira, realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico – SDEC com representantes das principais entidades da indústria e do comércio em Pernambuco. A SDEC encabeça o “Comitê de Articulação Estratégica” formado para articular ações conjuntas de enfrentamento aos efeitos da Covid-19 na economia.

Por parte da iniciativa privada, participaram do encontro representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL, Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco – Fiepe, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Pernambuco – Fecomércio/PE, Associação de Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco – Ademi, Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Pernambuco –  Sinduscon, Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco-Faepe, Associação Brasileira da Indústria de Hotéis-ABIH, Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Porto de Galinhas-ABIH e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes-Abrasel.

Para adiar eleições é preciso mudar Constituição e adaptar leis; entenda


Felipe Amorim do UOL, em São Paulo

O avanço do coronavírus no país colocou as restrições ao contato social entre as principais medidas contra o avanço da doença covid-19 e levantou o debate no meio político sobre o eventual adiamento das eleições de outubro, quando serão escolhidos prefeitos e vereadores em todos os municípios brasileiros.

A preocupação é que não seria prudente promover as tradicionais filas e aglomerações nos locais de votação, que poderiam se tornar, assim, um foco de propagação do vírus.

O adiamento das eleições chegou a ser sugerido pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, mas foi rejeitado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e por ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Segundo o ministro da Saúde, em declaração em entrevista recente, a velocidade de transmissão do vírus deve começar a cair nos meses de agosto e setembro.

O primeiro turno das eleições está previsto para o dia 4 de outubro, e o segundo turno, 25 de outubro. A campanha eleitoral começa 16 de agosto, pelo calendário atual.
Além de não haver consenso político, esse tipo de mudança também não é juridicamente simples.

Estamos num cenário prematuro para iniciar esse debate. E, se tivermos que iniciar essa discussão, a via própria é uma PEC, temos que alterar a Constituição
Luciana Lóssio, advogada e ex-ministra do TSE

Adutora do Pajeú estoura na PE 320 em Carnaíba

Notícias em primeira mão.: ADUTORA DO PAJEÚ JÁ ABASTECE CARNAÍBA

Nossa redação recebeu agora a informação que ocorreu um estouramento na adutora onde passa o riacho que vem da cachoeira de Jassé, no sítio Matinha, que fica na zona rural de Carnaíba.

Já estava faltando água em algumas localidades nas cidades de Quixaba e em Carnaíba, com esse novo problema, a distribuição de água vai continuar comprometida até que seja realizado o trabalho de conserto do estouramento.

Ainda de acordo com as informações, o estouramento ocorreu nas proximidades da curva de Jesus Oliveira, e não dentro do riacho, onde foi anunciado na matéria anterior, ou seja, se rompeu antes. A Compesa já está providenciando o conserto.

Ontem o quixabense Dé de Cândido reclamou da falta d’água em Quixaba, já em Carnaíba moradores de alguns bairros também estão reclamando. Nosso meio de comunicação está à disposição para que a Compesa possa informar a população sobre a distribuição d’água nos referidos municípios.

Urgente: Carnaíba e Quixaba vai continuar sem água por que a adutora estourou na ponte do capim Grosso onde passa a sangria da Barragem do Chinelo



Nossa redação recebeu agora a informação que ocorreu um estouramento onde passa a água da sangria da Barragem do Chinelo, que fica nas proximidades da ponte do sítio Capim Grosso aqui em Carnaíba.

Já estava faltando água em algumas localidades nas cidades de Quixaba e em Carnaíba, com esse novo problema, a distribuição de água vai continuar comprometida até que seja realizado o trabalho de conserto do estouramento.

Ainda de acordo com as informações, se o estouramento foi mesmo nesse local, vai ser complicado para consertar, por que fica em baixo da água por onde ocorre a sangria da Barragem do Chinelo, e com isso pode demorar ainda mais.

Ontem o quixabense Dé de Cândido reclamou da falta d’água em Quixaba, já em Carnaíba moradores de alguns bairros também estão reclamando. Nosso meio de comunicação está à disposição para que a Compesa possa informar a população informações sobre a distribuição d’água nos referidos municípios.

Justiça impede governo de veicular campanha contra isolamento social


A Justiça decidiu neste sábado (28) que a União se abstenha de veicular peças publicitárias relativas à campanha "O Brasil não pode parar", em ação civil pública proposta pelo Ministério Público Federal. A decisão, proferida durante a madrugada, impede a divulgação da campanha por rádio, TV, jornais, revistas, sites ou qualquer outro meio, físico ou digital.

O tribunal ainda diz que o governo não deve publicar qualquer outra campanha que sugira à população brasileira comportamentos que não estejam estritamente embasados com diretrizes técnicas.

Tais diretrizes devem ser emitidas pelo Ministério da Saúde, com fundamento em documentos públicos, de entidades científicas de notório reconhecimento no campo da epidemiologia e da saúde pública. A Justiça ainda estipulou que o descumprimento da ordem está sujeito à multa de R$ 100 mil por infração.

Em seu pedido, o MPF alegou que a campanha instaria os brasileiros a voltarem às suas atividades normais, sem que a campanha estivesse embasada em documentos técnicos que indicassem que essa seria a providência adequada.

O Ministério Público Federal defende que, considerado o estágio atual da pandemia de Covid-19 no Brasil, a campanha poderia agravar o risco de disseminação da doença no país. A AGU (Advocacia-Geral da União) informou que não vai se manifestar sobre a decisão. Por: Folhapress

Brasil registra 3.904 casos confirmados de coronavírus e 114 mortes


Todos os estados registraram casos e dez apresentaram óbitos: AM, CE, PE, PI, RJ, SP, GO, PR, SC e RS

Subiu para 3.904 os casos confirmados de coronavírus no Brasil. O número de óbitos também aumentou para 111. De acordo com informações repassadas pelos estados ao Ministério da Saúde, até as 16h deste sábado (28), as mortes estão localizadas nos estados do Amazonas (1), Ceará (4), Pernambuco (5), Piauí (1), Rio de Janeiro (13), Goiás (1), Paraná (2), Santa Catarina (1) e Rio Grande do Sul (2). São Paulo continua registrando o maior número de casos e de mortes, são 84 óbitos no estado.

Para manter a população informada a respeito dos casos e óbitos, o Ministério da Saúde atualiza diariamente os dados na plataforma de dados do coronavírus. O painel traz as informações e permite uma análise do comportamento do vírus com o passar do tempo, além de um gráfico de dados acumulados apontando a curva epidêmica da doença.

A plataforma está disponível para livre acesso no endereço: covid.saude.gov.br


Flores-PE tem o primeiro caso suspeito de Coronavirus


A Prefeitura de Flores, através da Secretaria de Saúde, confirmou o primeiro caso suspeito de Coronavirus no município. O paciente tem 55 anos, residente no Povoado de São João dos Leites e deu entrada no Hospital Regional Professor Agamenon Magalhães, em Serra Talhada, com quadro sintomático peculiares.

O Secretário de Saúde, Adriano Vieira,confirmou que sua equipe, já iniciou o monitoramento da família e os conduziu ao isolamento. Por Júnior Campos.

Quixabense Dé de Cândido reclama da falta d’água e fica na bronca com a Compesa em Quixaba


O quixabense Dé de Cândido, representante da Honda, que reside na cidade de Quixaba, no Sertão do Alto Pajeú, está na bronca com os serviços prestados pela Compesa em Quixaba, segundo ele, está com 20 dias que não chega água nas torneiras, e ele se lamenta por que nesse tempo é necessária água por conta do coronavírus.

Dé disse que a sorte é as chuvas que caíram, mais que todo mês chaga a conta para pagar, e no momento não há água em algumas residências, ou seja, algumas ruas da cidade estão sem água.

Itália tem 889 novas mortes por coronavírus neste sábado e supera 10 mil vítimas


A Itália registou 889 novas mortes por coronavírus neste sábado (28) e superou as 10 mil vítimas. O país tem o maior número de mortos no mundo por causa do vírus.

Os 10.023 mortos na Itália são quase três vezes mais mortos do que o total registrado na China, primeiro país afetado pela pandemia, que já diminuiu seu avanço e teve 3.295 mil mortos no total.

A Itália, país o mais afetado na Europa, chegou a 92.472 casos confirmados neste sábado. O aumento em 24 horas foi de 5.974 novos casos.

A Itália é o segundo país mais afetado do mundo em número de casos, atrás dos EUA, que já passaram dos 110 mil confirmações . Mas os EUA têm 1,9 mortes registradas, menos do que na Itália.

Confinamento e estímulo econômico

O governo federal italiano também anunciou neste sábado que se prepara para ampliar as medidas de confinamento até o meio de abril.

O governo está elaborando seu segundo pacote de estímulo econômico para amenizar a crise na Itália. Por G1

Prefeito do PT morre por coronavírus no Piauí; é a 1ª morte no estado


O Estado do Piauí registrou ontem a primeira morte pelo novo coronavírus. A vítima é Antônio Nonato Lima Gomes, conhecido como Antônio Felícia (PT), prefeito de São José do Divino (cidade a 234 km de Teresina, capital do estado). A Secretaria de Estado da Saúde confirmou hoje que a morte foi causada pela covid-19.

O laboratório público estadual realizou dois exames para confirmar a presença do vírus. "Na manhã deste sábado, 28 de março, os exames do prefeito testaram positivo para o novo coronavírus", informou o governo.

O prefeito de 57 anos deu entrada no Hospital Dr. José Brito Magalhães, no município de Piracuruca (PI), com febre e dificuldade de respirar, mas não resistiu. Segundo a equipe médica que o atendeu, o prefeito estava com sintomas do novo coronavírus e o quadro evoluiu rápido.

Ele fazia parte do grupo de risco da covid-19 por ser diabético. "Ele tinha histórico de diabetes e teve uma evolução rápida da doença", completa o governo estadual. Por Patrik Camporez* 

Sobe para cinco o número de mortes por coronavírus em Pernambuco



Neste sábado (28), foi confirmada a quinta morte por coronavírus no estado de Pernambuco. A última vítima fatal foi uma mulher de 69 anos, do Recife, que faleceu na última sexta, em um hospital privado. Ela se tratava de uma leucemia.

A mulher procurou um serviço privado na quarta (25.03) e foi transferida para outro na quinta (26.03), onde permaneceu em UTI. Com esse, são 5 mortes pelo novo coronavírus, sendo 4 homens e esta primeira mulher. As faixas etárias são: dois entre 60 e 69 anos, um entre 70 e 79 anos e dois acima de 80. Em relação ao local de residência, quatro são do Recife e um estrangeiro.

Nas últimas 24h, a SES-PE também confirmou mais 11 casos do novo coronavírus, sendo cinco homens e seis mulheres, na faixa etária dos 30 aos 89 anos. Com isso, já são 68 casos confirmados no território pernambucano.

Até agora, os casos estão em nove municípios, Recife, Jaboatão, Olinda, Camaragibe, São Lourenço, Belo Jardim, Caruaru, Petrolina e Goiana, além do Arquipélago de Fernando de Noronha. No momento, 13 pessoas estão internadas, sendo oito em UTI/UCI e cinco em leito de isolamento. Outros 41 estão em isolamento domiciliar e nove recuperados. As informações é do Diário de Pernambuco.

Prefeito Djalma Alves, secretário Murilo, Deva Pessoa do IPA e demais autoridades visitam açude de Zé Flor na zona rural


Na manhã desta sexta-feira (27/03/2020) o prefeito Djalma Alves, de Solidão, no Sertão do Pajeú, juntamente do secretário de agricultura, Murilo Amorim, do coordenador do IPA regional, Deva Pessoa, da vigilância Sanitária na pessoa de Pedro, Petrônio do IPA e demais autoridades, estiveram visitando o açude de Zé Flor na zona rural do município.

Na ocasião, avaliaram os danos e o gestor municipal acionou o trator de esteira para realizar uma sangria no açude de Zé Flor, em um local mais baixo. Pois onde já tinha sido realizado uma sangria antes, era em um local forrado de pedra, e com isso, no local original alargou com a máquina.

De acordo com Murilo Amorim, o secretário de agricultura de Tabira, Beto Santos, que também é da defesa civil, disse que em nenhum momento comunicou para que os moradores de Riacho do Gado, evacuasse a localidade não. “Nós da defesa civil fizemos uma reunião com o povo do riacho do gado, e sentamos na praça com os profissionais da saúde, e em nenhum momento comunicamos que os moradores evacuassem do local, ou seja, saíssem do riacho para dormir em outro local. Fomos só alertar de como estava a situação da Barragem, que a mesma era grande e tinha um vazamento na parede e foi só alerta a população, uma prevenção. Caso corra o risco de a barragem estourar, a defesa civil retirar as pessoas de lá”, disse.



Cheia deixa prejuízo de mais de meio milhão em Serra Talhada



Por Josi Souza do Farol de Noticias

Após as águas no centro de Serra Talhada baixarem restou o caos e grandes prejuízos aos feirantes e lojistas que comercializavam nas imediações do  Pátio da Feira Livre.

Mesmo tendo sido avisados, muitos não conseguiram tirar os produtos à tempo, outros passaram a noite retirando-os, mas ainda assim, tiveram muitas perdas. O resultado é que somente entre os entrevistados pela reportagem do FAROL os prejuízos ultrapassam a casa de meio milhão de reais.

Na manhã desta sexta-feira (27), a equipe de reportagem do Farol acompanhou o cenário deplorável que estava na feira. Havia lamaçal, mercadorias molhadas e enlameadas, caixas de sapatos se desmanchando, e pessoas com rostos melancólicos, trabalhando por toda parte para limpar o local e retirar os destroços. Mais informações no Farol de Notícias

Secretário Murilo Amorim de Solidão diz que o governo Djalma Alves está fazendo o possível na situação dos açudes do município



Ao contrário do que foi falado em rede social, o secretário de agricultura do município de Solidão no Sertão do Pajeú, Murilo Amorim, disse que a gestão nunca se acomodou, em relação a questão dos açudes no município.

Disse que o governo municipal está fazendo possível e o necessário com relação aos açudes, e que ações já foram realizadas, onde na ocasião, já alargou a sangria do açude de mano, e que está tentando locomover as máquinas do município para reparos, no sentido de reforçar os açudes.

O secretário disse ainda que os lugares são de difícil acesso para as máquinas por conta das chuvas que caíram, e há dois dias que não chove, um engenheiro, o prefeito Djalma estiveram visitando o local nessa manhã.



Boletim do Coronavírus confirma 92 mortes e 3.417 casos no Brasil


Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil tem 92 mortes e 3.417 casos confirmados de novo coronavírus.

Em um dia, balanço acrescentou 15 mortes, um aumento de 19% em relação ao dia anterior.
O Ministério da Saúde divulgou o mais recente balanço dos casos da Covid-19, doença causada pelo coronavírus Sars-Cov-2. Os principais números são:

92 mortes
3.417 casos confirmados
2,7% é a taxa de letalidade
São Paulo concentra 1.223 casos, e o Rio, 493.

No balanço anterior, que marcou o primeiro mês da circulação do novo coronavírus Sars-Cov-2 no Brasil, os números apontavam 77 mortes e 2.915 casos confirmados. Em relação às mortes, o aumento foi de 19%, e de 17% em relação aos casos do dia anterior.

Na falta de governo, ex-presidentes da República podem formar Conselho na pandemia da Covid-19

A bancada do PT no Senado vai sugerir a criação de um conselho de ex-presidentes da República para atuar durante a pandemia da Covid-19.

O líder do Partido dos Trabalhadores, senador Rogério Carvalho (PT-SE), disse que é preciso ter pessoas com autoridade de quem já dirigiu o país para definir o rumo do combate à doença.
Campanha publicitária de Bolsonaro vai custar R$ 4,8 mi sem licitação

A campanha publicitária com o mote “O Brasil Não Pode Parar” vai custar R$ 4,8 milhões (R$ 4.897.855,00) aos cofres do governo federal. E sem licitação! A informação é da Revista Época.


A contratação foi classificada com emergencial e, por isso, feita sem licitação. O conteúdo está sendo produzido pela agência iComunicação.

Assista:



Proxima