Custódia: Manuca pede mais água para o município e agilidade nas obras da Adutora do Moxotó



O município de Custódia é um dos beneficiados com a transposição das águas do São Francisco.

A solução para o crucial problema da falta de água da localidade, no entanto, passa pela construção da Adutora do moxotó, obra tocada pela Companhia Pernambucana de Saneamento(COMPESA), que vai trazer água da transposição para as torneiras da população urbana, que atualmente depende apenas da Adutora de Fátima, insuficiente para abastecer a cidade pelo aumento populacional.

De olho no futuro o prefeito Emmanuel Fernandes, Manuca (PSD), ao lado da vice-prefeita Luciara Frazão(PSB) participou nesta terça-feira (14) de audiência com o presidente da COMPESA, Dr. Roberto Tavares, na sede da companhia.

O prefeito pediu agilidade nas obras e ressaltou a importância da adutora para a segurança hídrica do município, o que na visão do gestor será a redenção de Custódia.

"...com água, vamos ter mais desenvolvimento, o Dr Hugo Gonçalves da Indústria Tambaú, que participa conosco sabe que tendo água, vamos ter uma maior produção, mais empregos, os vereadores que nos acompanham abraçaram essa luta também, por sua importância" comentou o prefeito Manuca.

Além de Hugo Gonçalves, que representou os setores de comércio e indústria, participaram do encontro o presidente do poder legislativo municipal, vereador Fábio Medeiros(PSB), as vereadoras Anne Lúcia,Nita Barreto e Yolanda de Alzira(ambas do PSB), os vereadores Gilberto de Belchior(PRP), Marcílio Ferraz(PP), Nidinho de Biu e Ronny Barbalho (ambos do PCdoB) e o diretor de saneamento, obras e urbanismo Marlone Duarte.

As informações são da assessoria de comunicação/Notíciasdosmunicípios.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial