Aneel avalia elevar sobrecusto associado às bandeiras tarifárias na conta de luz


SÃO PAULO (Reuters) - A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deve avaliar em reunião na próxima terça-feira uma proposta que prevê aumentar os custos extras gerados pelo acionamento das chamadas bandeiras tarifárias na conta de luz, segundo nota técnica vista pela Reuters.

As bandeiras, que geram cobranças adicionais para os consumidores quando saem do verde para o patamar amarelo ou vermelho, sinalizando uma menor oferta de energia, também teriam mudanças em parâmetros técnicos que levam ao seu acionamento, com as alterações válidas a partir de maio.

Pela proposta da área técnica da agência, que deve ser colocada em audiência pública, o custo extra gerado pela bandeira vermelha nível 2, a mais crítica na escala do mecanismo, passaria a 60 reais por megawatt-hora (ou 6 reais a cada 100 quilowatts-hora), contra 50 reais/MWh atualmente.

A bandeira vermelha iria para 35 reais, de 30 reais atuais, enquanto a amarela passaria para 15 reais, contra 10 reais hoje. 

Comentários

Anterior Proxima Página inicial