Casos de gripe aumentam em Pernambuco


Pernambuco registrou, em 2019, um aumento nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Até o dia 27 de março, foram notificados 671 casos, o que representa um aumento de 264% em relação ao mesmo período do ano passado. Diferente de 2018, entretanto, a maior quantidade de amostras positivas analisadas aponta para casos de circulação do vírus influenza B. Nesta quarta-feira (9), começa a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (Gripe).

De acordo com boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), A ocorrência de casos de SRAG entrou na zona epidêmica durante 11 semanas. Diante disto, o órgão emitiu alerta para a necessidade de cuidados de prevenção e controle, com objetivo de prevenir casos graves e óbitos. Entre os municípios com casos identificados de influenza estão Abreu e Lima, Cabo de Santo Agostinho, Jaboatão dos Guararapes, Olinda, Recife e Goiana.

O Dia D da 21ª Campanha de Vacinação Contra a Influenza (gripe) será realizado no dia 4 de maio.A previsão é encerrar a campanha no dia 31 de maio. A novidade deste ano é que a faixa etária das crianças que precisam se vacinar foi ampliada. Antes, o Ministério da Saúde (MS) recomendava imunizar os menores de 5 anos. Agora a vacina será para os menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias).

Também conhecida como gripe, a Influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. É de elevada transmissibilidade no mundo todo, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais. A transmissão ocorre por meio de secreções expelidas das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir e espirrar, ou pelo contato das mãos.

Medidas para evitar a doença:

- Lavar as mãos com água e sabão frequentemente (principalmente antes de consumir algum alimento, tocar os olhos, nariz ou boca e após tossir, espirrar ou usar o banheiro);

- Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com lenço descartável. Após o uso, descartá-los em lixeiras;

- Na ausência de um lenço, usar o ombro ou antebraço interno como barreira ao tossir ou espirrar;

- Não compartilhar alimentos, copos, garrafas, toalhas e objetos de uso pessoal;

- Manter os ambientes ventilados, com portas e janelas abertas, para favorecer a circulação de ar;

- Pessoas com gripe/resfriado devem evitar ambientes fechados e aglomerados, assim como o contato direto com outras pessoas (abraço, beijo, apertos de mão etc);

- Evitar sair de casa durante o período de transmissão da doença. Em adultos, este período dura, em média, até cinco dias após o início dos sintomas. Nas crianças pode durar, em média, dez dias;

- Não usar medicamentos sem orientação médica. A automedicação pode ser prejudicial à saúde;

- Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos. (Diário de Pernambuco)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial