Sem resposta ao pedido de ajuda, visita de Salles é marcada por mal estar com o governo do estado


A visita do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ao Recife, para realizar vistorias nas praias atingidas pelo derramamento de óleo, na manhã desta terça-feira (22), foi marcada por um mal estar entre ele e o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco, José Bertotti. Durante uma reunião na Capitania dos Portos, no bairro do Recife, o governo do estado reiterou o pedido de materiais necessários para limpeza nas praias. Mais uma vez, não houve uma resposta efetiva sobre a ajuda do Governo Federal.

Desde o dia 17 de outubro, quando houve o reaparecimento de vestígios de petróleo nas águas pernambucanas o governo enviou um ofício ao Ministério do Meio Ambiente solicitando com urgência o envio de materiais como barreiras de contenção, cordas de absorção, sacolas, luvas, caminhão de sucção a vácuo para a contenção das manchas. Naquele momento, o petróleo estava sobre os corais litorâneos dos municípios de São José da Coroa Grande, Tamandaré, Ipojuca e Sirinhaém.

Também foi solicitada a presença de especialistas no desastre ambiental para que atuassem no estado, além da volta do Plano Nacional de Contingência para Incidentes de Poluição por Óleo. Apesar dos esforços, o governo de Pernambuco continuou sem resposta. 

Em reunião na Capitania dos Portos, Bertotti reforçou a necessidade do material solicitado. O ministro apenas sinalizou que avalia a possibilidade de envio, sem fixar prazos. A cobrança gerou um mal estar entre os dois. Após o encontro, o secretário deixou o local sem falar com a imprensa. A informação é do Diário de Pernambuco.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial