Galvão Bueno revela que teve medo de morrer após infarto no Peru


Galvão Bueno falou pela primeira vez sobre o infarto que sofreu no Peru às vésperas da final da Copa Libertadores. Em entrevista ao programa “Fantástico” deste domingo,1, o narrador disse que, depois, do susto, pretende “ficar mais com a família”.

Em conversa com Tadeu Schmidt, Galvão deu detalhes do momento em que passou mal. “Comecei a sentir uma pressão no peito, uma dor no peito, e eu dizia ‘não, gente, isso é o esforço que eu estou fazendo. Já já eu deito, durmo. Amanhã eu descanso, vou trabalhar sexta e fazer o jogo sábado”, contou.

Na madrugada de quinta, o narrador disse que as dores pioraram piorou: “Começou a dor no braço. Aí, acordei a Desirée [esposa]. Ela me arrancou da cama. Fiz um eletrocardiograma, a Desirée mandou pro meu médico em SP e ele disse que eu precisava fazer um cateterismo imediatamente, que eu tinha tido um infarto”.

Galvão revelou ainda que sentiu medo, que pensou em tudo o que fez na vida, e que tomou algumas decisões após deixar o hospital na capital peruana.

“Tive medo, sim. Fiz uma avaliação de tudo o que fiz. Coisas boas, ruins, exageros. Tomei uma decisão. Sou muito chegado à minha família. Mãe, esposa, filhos, netos. Tenho que dar mais tempo a eles. Posso e devo tomar meu vinho, de forma moderada. E tenho que baixar meu nível de estresse”, disse Galvão ao apresentador Tadeu Schmidt, em sua casa em Londrina (PR).

Sinais de como identificar um infarto

O infarto, ou ataque cardíaco, ocorre quando uma ou mais artérias que levam oxigênio ao coração (artérias coronárias) são obstruídas abruptamente por um coágulo de sangue, formado em cima de uma placa de gordura (ateroma) existente na parede interna da artéria.

Os principais fatores de risco para um infarto são o tabagismo, hipertensão, colesterol elevado, diabetes, sedentarismo, obesidade, estresse, alcoolismo e histórico familiar de infarto.

Em homens, a dor do infarto geralmente é percebida como uma pressão no peito, mal definida. “Uma dor que a pessoa não sabe dizer de onde vem. Não é possível localizar com um dedo”.

Essa dor, ainda de acordo com o médico, pode ser acompanhada de suor frio, dor nos braços, na boca do estômago e até na mandíbula. Tonturas e desmaio  também podem acontecer.

Já os sintomas de infarto feminino variam mais. As dores podem ser descritas como queimação, pontadas, facadas, em região do peito.  Saiba mais sobre como identificar os sinais de infarto. (Catracalivre)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial