Pernambuco é líder no N/NE em transplante de órgãos

25 anos da Central de Transplantes do Estado (CT-PE)

Pernambuco ocupa o primeiro lugar no Norte e Nordeste em número de transplantes de coração, rim, pâncreas e medula óssea, com mais de 22 mil procedimentos ao longo dos 25 anos da Central de Transplantes do Estado (CT-PE).  Os números foram apresentados na manhã desta quinta-feira (12), no auditório do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe), no bairro do Espinheiro, na Zona Norte do Recife.

O CT-PE, instituído pelo Governo de Pernambuco, comemora, neste mês de dezembro, 25 anos de sua criação e foi a primeira do Norte e Nordeste a atuar na área, antes mesmo da criação do Sistema Nacional de Transplantes, que só aconteceu em 1997.

Dos mais de 22 mil transplantes realizados ao longo desses 25 anos, o maior quantitativo foi de córnea, com mais de 12,3 mil procedimentos, seguido de rim (4,5 mil) e medula óssea (2,7 mil). “Há muito ao que se comemorar. São muitos avanços. Pernambuco vem se destacando em números de transplante e se tornando referência para outros estados. Nosso desafio é fortalecer a divulgação para que todos garantam e conheçam a política de doação”, contou a coordenadora da CT-PE, Noemy Gomes.

No Brasil, a doação de órgãos e tecidos precisa ser autorizada por um parente de até segundo grau do doador. “É muito importante conscientizar a população. Temos capacidade de transplantar ainda mais. A negativa das famílias para a doação é de aproximadamente 50%. Temos pernambucanos sofrendo, aguardando por um órgão, e precisamos conscientizar essas pessoas nesse momento difícil, que é a perda de um parente“, afirmou o estadual de Saúde, André Longo. Folha de Pernambuco


Comentários

Anterior Proxima Página inicial