Igor Maciel: Desta vez, Marília Arraes deve ser candidata do PT no Recife


Foto: Divulgação
Igor Maciel da Coluna Pinga Fogo

Vários fatores têm reforçado a possibilidade de que Marília Arraes (PT) seja mesmo candidata à Prefeitura do Recife. O principal é que, num ambiente em que Lula (PT) tem recebido muitos "nãos" ao tentar lançar candidatos que acredita serem competitivos, em cidades como São Paulo, por exemplo, a pernambucana, neta de Miguel Arraes, acaba sendo uma das melhores chances dos petistas para voltarem a ter força em capitais.

Parlamentares petistas de outros estados, alguns até bem próximos de Humberto Costa (PT), que já se mostrou contrário à candidatura, dizem que dificilmente o PT vai impedir que ela dispute. O espaço que o PT tem dentro dos governos de Paulo Câmara (PSB) e de Geraldo Júlio (PSB) é considerado importante, mas não justificaria a falta de protagonismo do partido por aqui.

Outro fator levantado é que o PT considera zerada uma dívida moral que havia com o próprio Humberto Costa. Durante seu primeiro mandato como senador, Humberto defendeu Dilma Rousseff (PT) e Lula sem se importar com o prejuízo eleitoral posterior. Prejudicou-se com o antipetismo ao ponto de não se ter certeza se ele conseguiria elerger-se deputado, muito menos tentar a reeleição. A saída encontrada era a chamada "tecnologia eleitoral do PSB", que tem um sistema de capilaridade para alcançar votos digno de inveja por outras forças políticas. Mas, o PT estava na oposição local. Para chegar a uma aliança aqui, que salvasse Humberto, era necessário tirar a candidatura de Marília do páreo em 2018. E assim foi feito. Humberto integrou a chapa de Paulo Câmara (PSB) e foi reeleito pro Senado com folga, à frente até mesmo de Jarbas Vasconcelos (MDB).

Como a eleição municipal é uma eleição "solteira", sem vínculos com chapas de presidente, senador ou governador, não há o que negociar entre PSB e PT. Humberto também, com seu mandato de oito anos, não poderia exigir nada agora. O PT nacional não teria mais empecilhos para colocar à frente de Marília. As pesquisas que surgiram até o momento colocam a deputada em uma posição de destaque, sempre pontuando bem. Na situação e na oposição há entendimento de que o antipetismo é forte no Recife, mas o "lulismo" garantiria com boa margem alguém no segundo turno.

Definição ficará para depois do Carnaval
É possível que as definições só aconteçam mesmo após o Carnaval. Depois da festa novas pesquisas devem ser feitas pelos partidos para uma decisão final antes de as chapas serem colocadas na rua.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial
Blog do Ivonaldo Filho - Todos os Direitos Reservados. Tecnologia do Blogger.