Após Congresso e STF, Bolsonaro abre nova crise, desta vez com a Justiça Eleitoral


Um dia após as declarações de Jair Bolsonaro (sem partido) que colocaram em xeque a confiabilidade da Justiça Eleitoral brasileira, ao dizer que houve “fraude” na eleição de 2018 – na qual foi eleito presidente da República em segundo turno –, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reagiu. Em nota, a Corte reafirmou “absoluta confiabilidade e segurança do sistema eletrônico de votação”. Além do comunicado oficial, a presidente do TSE, ministra Rosa Weber, fez um raro pronunciamento à imprensa e disse que a Justiça Eleitoral “não compactua com fraude”.

Nesta terça-feira (10), Bolsonaro voltou a criticar o sistema, dando continuidade a sua escalada contra diversas instituições do País. Ainda nos Estados Unidos – onde deu a primeira declaração – ele afirmou a jornalistas que não há ninguém no País que confie no sistema eleitoral. “Eu quero que você me ache um brasileiro que confie no sistema eleitoral brasileiro”, declarou, em Miami.

O presidente tem escalado seus embates e minado uma a uma suas relações com o Congresso Nacional, imprensa, Supremo Tribunal Federal (STF) e, desta vez, com a Justiça Eleitoral. Mas essa foi a primeira vez que ele fala em ter provas desde que chegou ao Planalto. Apesar de repetir que tem indícios sobre o que está falando, o presidente não apresentou nenhum material, mesmo após ser questionado pelos jornalistas. Matéria completa no JC Online. Com informações da Folha de S.Paulo e do O Globo.

Comentários

Anterior Proxima Página inicial
Blog do Ivonaldo Filho - Todos os Direitos Reservados. Tecnologia do Blogger.