Itália tem recorde de quase 800 mortes em um único dia


(ANSA) - A Itália bateu mais um recorde no número diário de mortos na pandemia do novo coronavírus. Segundo balanço divulgado neste sábado (21) pela Defesa Civil, mais 793 pacientes faleceram em apenas 24 horas, elevando para 4.825 o total de vítimas no país.

O novo dado representa um aumento de 19,7% na quantidade de óbitos desde sexta-feira (20) e faz a Itália concentrar 38% de todas as 12,7 mil pessoas que já perderam a vida na pandemia no mundo inteiro.

Até o momento, o país contabiliza 53.578 casos, o que significa um crescimento absoluto de 6.557 contágios. Com as medidas de isolamento impostas pelo governo, a Itália conseguiu desacelerar o ritmo de avanço da pandemia, mas em velocidade insuficiente para frear a escalada de mortes.

Até 10 de março, quando entrou em vigor o decreto que colocou todo o país em quarentena, os contágios cresciam a uma taxa média de 25,10% ao dia; agora o índice é de 20,74%. Entre 20 e 21 de março, o número de casos subiu 13,94%, menor cifra dos últimos três dias.

"Esse é um sinal forte para dizer que ainda não levamos o perigo suficientemente a sério. Sem o respeito sistemático das medidas, não seremos capazes de retardar a difusão do vírus", disse Silvio Brusaferro, presidente do Instituto Superior da Saúde (ISS), órgão subordinado ao governo.

Curados e internações - Ainda de acordo com a Defesa Civil, a quantidade de pacientes curados passou de 5.129 para 6.072 (+18,4%), enquanto o de casos ativos cresceu de 37.860 para 42.681 (+12,7%).

Desse total, 2.857 estão em terapia intensiva; 17.708 pacientes estão internados em quartos normais; e 22.116 estão em isolamento domiciliar. A Lombardia, no norte, ainda é a região com mais casos (25.515) e mortes (3.095). (Por ANSA)

Comentários

Anterior Proxima Página inicial