quarta-feira, 11 de março de 2020

Se entrarmos em conflito, ajudamos o governo a jogar o Brasil em recessão, diz Maia


O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), evitou nesta terça-feira (10) alimentar atritos com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e defendeu que o Congresso não entre em conflitos com o Executivo para não ajudar o governo a "jogar o Brasil numa recessão".

As declarações foram feitas por Maia na tarde desta terça, antes de se encontrar com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), adversário político e potencial rival de Bolsonaro nas eleições presidenciais de 2022.

Em Miami, Bolsonaro sugeriu que o Congresso rejeite os projetos enviados na semana passada pelo Executivo e que colocam R$ 19 bilhões de um total de R$ 30,8 bilhões nas mãos de parlamentares. O presidente sugeriu que, se isso ocorresse, poderia diminuir a adesão aos protestos marcados para o próximo dia 15 em apoio ao governo.

O próprio Bolsonaro convocou seus apoiadores a aderirem às manifestações, que têm em sua origem críticas ao Congresso e ao STF (Supremo Tribunal Federal). Maia, em resposta, afirmou que o Congresso não pode fazer parte desse tipo de narrativa. "Se nós entrarmos nesse conflito, nós vamos estar ajudando o governo a jogar o Brasil numa recessão", disse. (Folha de Pernambuco)

Nenhum comentário:

Postar um comentário