sexta-feira, 3 de abril de 2020

Pernambuco supera marca de 100 casos confirmados do novo coronavírus


Os casos de coronavírus em Pernambuco ultrapassaram a marca de 100 confirmações nesta quinta-feira (2). De acordo com o novo boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE),  11 novos casos foram confirmados, chegando a 106. Pela primeira vez, o estado registrou a morte de uma paciente com menos de 60 anos. A nona morte pela Covid-19 notificada foi a de uma mulher de 37 anos, moradora do Recife que estava internada em um hospital privado da capital pernambucana. As medidas anunciadas pelo estado nesta quinta para o enfrentamento do coronavírus incluem a distribuição de equipamentos de proteção individual que chegaram em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) nessa quarta para unidades da atenção primária nos municípios pernambucanos e o fechamento do arquipélago de Fernando de Noronha a partir deste domingo (5).

A morte da recifense de 37 anos fez o estado ressaltar a importância de os mais jovens também reforçarem as medidas de prevenção ao novo coronavírus. "Esta foi a primeira morte que registramos de uma pessoa com menos de 60 anos. Estamos entrando na fase de maior crescimento da epidemia, por isso, não relaxem. No interior, em algumas cidades, há relaxamento de algumas populações. Isso é perigoso. Todos os indicadores mostram que a Covid-19 vai se alastrar pelo interior. É importante manter as práticas de etiqueta respiratória e higiene, além de buscar o autoisolamento e proteger os mais vulneráveis", afirmou o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo.

A mulher que morreu em decorrência da Covid-19 teria problemas cardíacos, segundo a SES-PE. No dia 25 de março, ela foi atendida na emergência de uma unidade privada de saúde. Foi medicada após relatar dor no corpo e dor de garganta e recebeu alta médica. No dia seguinte, porém, a recifense relatou desconforto respiratório intenso, dores no corpo, além de apresentar cianose (coloração azul-arroxeada) das extremidades. Ela foi novamente socorrida na mesma emergência, onde foi entubada, mas não resistiu. Familiares e contatos da pacientes estão sendo monitorados e foram orientados a permanecer isolados.

"Ninguém está completamente livre de desenvolver uma forma grave da doença e morrer. Estatísticas apontam para um risco mais alto para maiores de 60 anos, mas ninguém está livre. Isso é um alerta aos mais jovens. Todos devem continuar atentos à necessidade das medidas de restrição social", ressaltou o secretário municipal de Saúde do Recife, o médico Jailson Correia. 
Por: Anamaria Nascimento/Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário