sexta-feira, 3 de abril de 2020

Adolescente de 17 anos morre em Bezerros com sintomas de Síndrome Respiratória Aguda Grave


Uma adolescente de 17 anos morreu na noite da última quarta-feira (1), no município de Bezerros, no Agreste pernambucano, com sintomas de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). A informação foi divulgada oficialmente nas redes sociais da Prefeitura de Bezerros na noite desta quinta-feira (2). O boletim do município, atualizado às 17h, cita ainda um caso suspeito e nenhum caso confirmado até o momento. Ainda segundo o comunicado oficial, a família da adolescente já foi informada e colocada em isolamento padrão. Enquanto isso, aguarda-se o resultado dos exames laboratoriais, que já foram encaminhados para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-PE), quando vai confirmar ou descartar se a morte da adolescente pode estar relacionada com a Covid-19. 

De acordo com o município, a menina veio a óbito na Unidade Mista São José.  “A mesma era portadora de uma deficiência motora e intelectual e deu entrada na unidade no último sábado, dia 28 de março, para tratar de um ferimento na região das costas, ficando em observação e aguardando transferência por se tratar de uma ferida com ação bacteriana”, diz a nota. No domingo (29), a paciente apresentou quadro de insuficiência respiratória leve, que foi agravado na última segunda (30).

“De imediato, a equipe da UMSJ solicitou a transferência da mesma para alguma unidade especializada, através da regulação da IV Geres, que indicou uma vaga na cidade de Limoeiro para a tarde desta quinta-feira (2). Contudo, na Unidade Mista, os profissionais continuaram o acompanhamento com exames de sangue e os procedimentos padrões, dentro do protocolo do Ministério da Saúde. Os exames indicaram aumento de leucócitos confirmando a SRAG. Mas, infelizmente, a paciente não resistiu e veio a óbito”, informou o comunicado. A adolescente sequer chegou a ser transferida para a cidade de Limoeiro. 

“O caso está sendo acompanhado também pela equipe da Saúde da Família do bairro onde a paciente residia. A família já foi contatada e orientada para o procedimento de isolamento padrão, ficando no aguardo dos exames finais, com as amostras coletadas que foram encaminhadas para a IV Geres e o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-PE)”, continuou a nota.(Diário de Pernambuco)

Nenhum comentário:

Postar um comentário