quarta-feira, 20 de maio de 2020

‘Quem é de esquerda toma… Tubaína’, diz Bolsonaro, ao defender cloroquina para a direita


O presidente Jair Bolsonaro apelou para a baixaria nesta terça-feira (19) ao fazer lobby a favor do uso da cloroquina no tratamento do coronavírus. “Quem é de direita toma cloroquina, quem é de esquerda, Tubaína”, disse durante uma transmissão nas redes sociais.

O presidente anunciou para amanhã (20) um novo protocolo que permitirá a utilização da cloroquina em pacientes em estágio inicial de contágio do coronavírus. Ele deu o furo durante entrevista ao jornalista Magno Martins.

Segundo Bolsonaro, o documento não obrigará nenhum paciente a ser medicado com a droga cuja a eficácia é contestada pela comunidade científica, mas, de acordo com ele, dará a liberdade para que ele faça uso do remédio caso julgue necessário.

“O que é a democracia? Você não quer? Você não faz. Você não é obrigado a tomar cloroquina”, afirmou. “Quem é de direita toma cloroquina. Quem é de esquerda toma Tubaína”, zombou, citando o refrigerante popular.

Bolsonaro também indicou que poderá manter no cargo o ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello. Para o presidente, o militar está fazendo um ‘excelente’ trabalho.

Nesta terça, por exemplo, Pazuello nomeou ao menos dez membros do Exército –de diversas patentes– para funções no Ministério. Esses escolhidos não são da área. A informação completa está no Blog do Esmael.

Nenhum comentário:

Postar um comentário