quinta-feira, 23 de julho de 2020

IBGE: metade da água tratada de Pernambuco é perdida antes de chegar à população


Essencial para a vida, a água não chega igual para todos. A Pesquisa Nacional de Saneamento Básico, realizada pelo IBGE em 2017, divulgada nesta quarta-feira (22), apontou que Pernambuco tem o menor volume de água consumida por dia do Brasil. O volume distribuído sofre perda no processo de distribuição, chegando a mais de 50% da água tratada no Estado, de acordo com o estudo.

"O estado distribui 1,47 milhão de m³ de água tratada por dia, sendo que 67% desse volume passa pelo método de tratamento convencional, com todas as etapas realizadas em uma estação de tratamento de água. No entanto, são consumidas apenas 721 mil m³ de água por dia. Isso significa que, entre o processo de distribuição e a chegada ao usuário, perde-se 50,9% da água tratada no estado", diz a pesquisa.

Na pesquisa é possível observar que a distribuição de água chegou a ser racionada em ¾ dos municípios pernambucanos em 2017. Dos 184 municípios do estado com água canalizada, 138 (75% do total) tiveram algum tipo de racionamento de água em 2017, período de referência da pesquisa. Esta proporção é superior à brasileira, de 20,8% e também à média do Nordeste (42,5%), região que concentra a maior proporção de municípios que sofrem com o problema.

Já Programa de Sustentabilidade Hídrica de Pernambuco abrange obras de implantação de sistemas de esgotamento sanitário em Santa Cruz do Capibaribe e Surubim, e a elaboração de projetos para 16 municípios: Feira Nova, Carpina, Toritama, Brejo da Madre de Deus, Bom Conselho, Ribeirão, Bonito, Pombos, São Bento do Una, Pesqueira, Serra Talhada, Tracunhaém, Vitória de Santo Antão, Paudalho, Limoeiro e Salgadinho. O Programa desembolsou U$ 190 milhões, recursos financiados pelo Governo do Estado junto ao Banco Mundial para beneficiar 3,5 milhões de pessoas. Por Maria Priscila Martins/Folha de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário