quinta-feira, 1 de outubro de 2020

São Paulo perde por 2 a 1 para o River Plate e é eliminado da Libertadores

Acabou o sonho do São Paulo de conquistar o tetracampeonato da Copa Libertadores. Hoje (30), em Avellaneda, na Grande Buenos, na Argentina, o Tricolor paulista foi derrotado pelo River Plate por 2 a 1. A equipe de Fernando Diniz não tem mais chances matemáticas de garantir uma vaga na próxima etapa do torneio. A eliminação representa mais um fiasco do clube nos últimos anos, sendo a primeira queda na fase de grupos desde 1987. Os gols foram feitos por Julián Álvarez, duas vezes, e Diego Costa para os brasileiros.

https://t.dynad.net/pc/?dc=5550001580;ord=1601543457460

O São Paulo se mantém na terceira colocação do grupo com apenas quatro pontos — sendo o único time que foi derrotado pelo lanterna Binacional. Para cumprir tabela na última rodada, o time enfrenta os peruanos, no dia 20 de outubro, no Morumbi. Já o River disputa a primeira posição com a LDU, no mesmo dia, na Argentina.

O River se mostrou mais organizado em campo desde o início da partida. A equipe abriu a vantagem no primeiro tempo, e ainda teve algumas chances para ampliar. O Tricolor chegou a empatar com Diego Costa, mas Julián Álvarez fez o segundo também na primeira etapa.

Fim da invencibilidade

O River quebrou um tabu. Pela primeira vez o time argentino derrotou o São Paulo em uma Copa Libertadores. Agora, são três vitórias do São Paulo e dois empates, e um triunfo argentino. Foi também a primeira vitória do técnico Marcelo Gallardo contra times brasileiros na Argentina nesta competição.

FICHA TÉCNICA:

RIVER PLATE: Armani, Montiel, Martínez Quarta, Pinola e Casco; Nacho Fernández (Cristian Ferreira), Enzo Pérez (Ponzio) e De la Cruz; Julián Álvarez (Paulo Díaz), Suárez e Borré (Lucas Pratto). Técnico: Marcelo Gallardo.

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Juanfran, Diego Costa, Léo Pelé e Reinaldo; Tchê Tchê (Toró), Daniel Alves, Hernanes (Brenner), Igor Gomes; Pablo (Tréllez) e Vítor Bueno (Paulinho Boia). Técnico: Fernando Diniz. Fonte: UOL.

Nenhum comentário:

Postar um comentário