quarta-feira, 11 de novembro de 2020

Produtores de maxixe dobram produção em Tacaimbó com apoio do IPA,

Considerado como maior produtor de maxixe em Pernambuco, o município de Tacaimbó, no Agreste do Estado, é referência na plantação de maxixe. Os produtores da região recebem assistência técnica do instituto agronômico de Pernambuco. Atualmente o município tem cerca de 750 hectares plantados de hortaliças, o dobro dos 375 plantados em 2019 por causa da falta de chuvas. A colheita média é de 8 toneladas por hectares.

O instituto agronômico de Pernambuco (IPA), órgão vinculado à secretaria de desenvolvimento agrário (SDA), presta assistência a 80 famílias de agricultores. São orientações especializadas para que o produtor possa incrementar sua atividade rural, racionalizar os processos de produção, proteger recursos naturais e obter novas receitas. A prestação de serviços de assistência técnica e extensão rural são direcionadas para pequenos e médios agricultores no manejo correto do solo, adubação, combate a pragas de forma orgânica e utilização de ipês.

Os bons resultados obtidos, aliados ao maior interesse das empresas produtoras de sementes e sua boa aceitação nos mercados regionais, indicam que o maxixe desponta como uma hortaliça de grande potencialidade e uma nova alternativa de plantio, sobretudo nos perímetros irrigados.

Em Tacaimbó os produtores rurais produzem maxixe o ano inteiro. “o maxixe atualmente tem um poder grande no fortalecimento econômico do município. Nós temos aqui cerca de 120 famílias que plantam maxixe anualmente, é um complemento de renda família, o que gera também emprego e renda para Tacaimbó”, diz o extensionista do IPA George Vasconcelos.

Na propriedade do agricultor Erinaldo Gustavo de Almeida, localizada na zona rural do município, ele planta várias áreas do vegetal, além do maxixe considerado o carro chefe da produção, tem ainda quiabo e outras hortaliças. “A produção é ótima, aqui conseguimos colher numa área de um hectare cerca de 300 sacas de maxixe, cada saco pesa 40 kg. planto maxixe há mais de 30 anos e sempre foi proveitosa a plantação”, complementou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário