terça-feira, 8 de dezembro de 2020

Governo de Pernambuco proíbe festas de Natal e réveillon para tentar conter avanço da covid-19

O secretário estadual de Saúde, André Longo, anunciou, nesta segunda-feira (7), a proibição de shows, festas e similares, independentemente do número de participantes, a partir desta terça-feira (8). Em pronunciamento, Longo também afirmou que estão proibidos eventos de Natal e réveillon particulares. As decisões são válidas para todo o território de Pernambuco e visam frear o avanço da covid-19, que voltou a crescer no estado. 

“Com base no atual momento epidemiológico, estamos proibindo a realização de shows e festas de Natal e réveillon, incluindo os realizados em espaços públicos, condomínios, clubes, hotéis e estabelecimentos afins, com ou sem cobrança de ingresso”, anunciou o secretário. 

Decreto estadual entra em vigor nesta terça-feira (8), quando será publicado no Diário Oficial. “O Governo do Estado está publicando, amanhã, um novo decreto, válido para todo o território de Pernambuco, com proibição de shows, festas e similares, com ou sem cobrança de ingressos, independente do número de participantes, com exceção de casamentos, formaturas e eventos sociais similares, desde que cumpridos os protocolos”, disse.

O secretário afirmou que as medidas de fiscalização serão intensificadas para coibir as situações de descumprimento dos protocolos e também para conscientizar a população. "Se continuarmos a ver a recorrência do descumprimento de protocolos, ações mais severas poderão ser adotadas nesses setores de lazer e entretenimento nos próximos dias e semanas", ameaçou Longo.

Novos leitos

André Longo também anunciou a abertura de mais leitos destinados a pacientes da covid-19. "Diante do aumento das taxas de ocupação, também estamos trabalhando para abrir novos leitos. Em menos de um mês, reativamos 150 leitos, os últimos 20 foram abertos hoje, na Maternidade Brites de Albuquerque. Continuamos nesse grande esforço de mobilização de insumos, recursos humanos, para abertura de novas vagas para garantir a assistência à população", comentou. 

O secretário pediu o apoio da população para que respeite as medidas de distanciamento social, higienização das mãos e uso de máscara. "Ninguém quer passar por momentos de maior dificuldade, pelo pior, outra vez. Nossas escolhas e atos nos próximos dais serão determinantes para preservamos vidas e para não sobrecarregarmos ainda mais nossa rede de assistência à saúde no estado", finalizou. 

Além do secretário de Saúde, André Longo, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, também participou do pronunciamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário