sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

Custo das doses de vacinas previstas para 2021 chega a R$ 9,3 bi

O Ministério da Saúde afirma que já estão asseguradas 354 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 para 2021. O custo estimado do total de doses até agora pode chegar a R$ 9,3 bilhões.

O cálculo é baseado no valor divulgado pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) com a importação de doses prontas da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca, além da produção nacional e da CoronaVac, do Instituto Butantan em parceria com o laboratório Sinovac, que teve acordo anunciado nesta quinta-feira (7). 

Estão garantidas dois milhões de doses da AstraZeneca importadas pela Fiocruz, segundo o ministério. O valor da dose informado pela fundação é de US$ 5,25 (R$ 28), o que totaliza R$ 28 milhões. A vacina é fabricada pelo Instituto Serum, na Índia, e deve chegar ao Brasil em meados de janeiro. A importação das doses prontas é a principal aposta do governo federal para começar a campanha de vacinação ainda em janeiro.

Além de importar dois milhões de doses prontas, o governo pretende receber em janeiro ingrediente importado para fabricar, na Fiocruz, 100,4 milhões de unidades do mesmo imunizante em 2021.

O laboratório brasileiro assinou um contrato de “encomenda tecnológica” com a AstraZeneca. As doses concluídas no Brasil devem ser entregues a partir de fevereiro. Em média, o governo pagará US$ 2,3 (R$ 12,39) pelo ingrediente necessário para fabricar cada unidade do imunizante, num total de R$ 1,2 bilhão. (R7)

Nenhum comentário:

Postar um comentário