quinta-feira, 2 de julho de 2020

Auxílio emergencial foi pago a 17 mil mortos, diz auditoria do TCU


Uma auditoria do TCU (Tribunal de Contas da União) nos pagamentos do auxílio emergencial de R$600 identificou que entre os beneficiários estão 17 mil mortos.

O relatório é preliminar, foi feito pelos técnicos da corte e apresentado pelo ministro Bruno Dantas. O documento é avaliado pelo tribunal de contas na sessão plenária desta 4ª feira (1º.jul.2020). As informações foram publicadas pelo jornal Folha de S.Paulo.

De acordo com o TCU, até abril, pelo menos 620 mil pagamentos indevidos foram feitos. O prejuízo é de R$ 427,3 milhões. O valor gasto com mortos é de R$ 11 milhões.

O pagamento do auxílio é feito para profissionais informais que foram economicamente prejudicados por causa da pandemia de covid-19. Nessa 3ª feira (30.jun.2020), o governo anunciou a prorrogação do pagamento por mais 2 meses.

Os 6 Estados onde a maior parte das fraudes aconteceram concentram 58% dos pagamentos a falecidos. O equivalente a R$6,4 milhões. São eles: São Paulo (2.674); Minas Gerais (1.761); Ceará (1.512), Bahia (1.358); Pernambuco (1.308) e Maranhão).

Nenhum comentário:

Postar um comentário