quinta-feira, 27 de agosto de 2020

Impostos sobre saúde, educação e livros: veja a proposta de Guedes

Nesta quarta-feira (26), a assessora especial do  Ministério da Economia, Vanessa Canado, disse que a intenção do governo ao propor um imposto sobre valor agregado é taxar  as pessoas que consomem esses produtos e serviços, que segundo ela, têm mais condições de pagar impostos. Entre as áreas de  taxação estão a saúde, a educação e até mesmo a literatura, com impostos sobre livros.

Canado falou do assunto ao comentar a proposta de  reforma tributária do governo, que foi enviada ao Congresso em julho e que prevê unificação do PIS e da Cofins (imposto sobre a receita, folha de salários e importação) num  imposto que receberia o nome de Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS).

"A gente propôs oneração da CBS não sobre os setores, mas sobre as pessoas que têm capacidade produtiva de pagar os tributos. Ou seja, se a gente que consome saúde, educação e livros não pagar a CBS, têm menos recursos para o Estado investir onde precisa", disse a assessora especial na live dos jornais Valor Econômico e O Globo. Fonte: IG

Nenhum comentário:

Postar um comentário