sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Pesquisa afirma que Pernambuco é o estado com menor percentual de pessoas testadas para Covid-19

De acordo com a última pesquisa do PNAD Covid, que faz parte das Estatísticas Experimentais do IBGE e conta com apoio do Ministério da Saúde, Pernambuco apresenta a menor porcentagem de todos os estados do país quando o assunto é testagem da Covid-19. Segundo o levantamento, apenas 394 mil pessoas, ou 4,1% da população, fez algum teste para detectar Covid-19 do início da pandemia até o mês de julho. Destas, pelo menos 92 mil, ou seja, aproximadamente 1% da população do estado, tiveram resultado positivo. No Brasil, 6,3% das pessoas fizeram teste para detectar o vírus.


Os que realizaram os testes, em sua grande parte, tinham maior nível de instrução. Estima-se que 35,4% têm ensino médio completo ou superior incompleto, seguidos por pernambucanos com superior completo ou pós-graduação (31%), por quem não tem instrução ou possui o ensino fundamental completo (23,1%) e por quem tem fundamental completo e médio incompleto (10,5%). Dos que testaram positivo, o maior percentual é o de pessoas com ensino superior completo (33,5%), acompanhado de perto por quem tem o ensino médio completo ou superior incompleto (32,7%).

Sobre a faixa de renda das pessoas testadas, 32% delas ganham de meio a menos de um salário mínimo, seguidos por pessoas com rendimento entre um e dois salários mínimos (26,2%), menos de meio salário mínimo (19,4%), dois a quatro salários mínimos (12,9%) e mais de quatro salários mínimos (9,5%). Das quase 400 mil pessoas que afirmaram ter feito o teste, 58,6%, ou seja, 231 mil pessoas, se identifica como preta ou parda. Eles também são 60,8% dos 92 mil infectados, totalizando 56 mil pessoas. Os brancos, por sua vez, totalizam 156 mil testados e 34 mil com resultado positivo para Covid. 

A avaliação principal foi o swab, cotonete na boca e no nariz, ao todo 121 mil pessoas  realizaram o teste. Outras 39 mil (32,6%) tiveram resultado positivo; 149 mil fizeram o teste rápido com coleta de sangue através de furo do dedo e 25 mil (16,8%) testaram positivo; enquanto 150 mil fizeram o teste de sangue com Covid por meio de veia no braço, sendo 37 mil (24,7%) com Covid confirmada. Uma pessoa pode ter feito mais de um tipo de teste. Ainda segundo a PNAD, 205 mil mulheres e 189 mil homens foram testados. A distribuição das pessoas infectadas nesta categoria foi equilibrada, com 46 mil positivados (50%) para cada sexo.

No recorte por idade, a maior quantidade de pernambucanos, 242 mil pessoas, tem de 30 a 59 anos, seguidas por 68 mil habitantes do estado na faixa etária de 20 a 29 anos. Entre as pessoas de 60 anos ou mais, 45 mil também fizeram testes para detectar o coronavírus, e 12 mil (30%) tiveram resultado positivo. Outros temas como: comorbidades; comportamento frente ao isolamento social; indicadores escolares; solicitação e aquisição de empréstimos e itens de higiene e proteção também foram explorados pela pesquisa. Foi o que informou o Diário de Pernambuco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário