quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

Cremepe cobra medidas drásticas de restrição em Pernambuco devido à pandemia

O Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) lançou nota pública, nesta terça-feira (22), em preocupação ao aumento de casos do novo coronavírus em Pernambuco. Para o órgão, as medidas tomadas pelo Governo do Estado são "ineficientes",  ao mesmo tempo em que define como "inadmissíveis"  comemorações, festividades e reuniões, bem como a frequência de bares e restaurantes. Foi o que publicou a Folha de Pernambuco.


O Governo do Estado, por meio de nota, explicou que as medidas de enfrentamento ao novo coronavírus têm sido tomadas com base em dados epidemiológicos, evidências científicas e indicadores da doença. 

Na nota, o Cremepe propõe que medidas drásticas sejam tomadas de imediato: o ajustamento do Plano de Convivência Com o Novo Coronavírus para uma fase mais compatível com a expectativa de aumento de casos que se vislumbra e a proteção efetiva e respeito aos médicos e demais profissionais da saúde que trabalham no combate à pandemia.

Por sua vez, o Governo do Estado exemplificou que medidas como a proibição de shows, festas e similares foram tomadas nas últimas semanas, como resultado da intensificação dos processos de fiscalização.

"A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) ressalta que o monitoramento do cenário epidemiológico e dos indicadores da Covid-19 continua sendo feito diariamente e o Governo de Pernambuco não exitará em tomar qualquer medida mais restritiva, caso seja necessário, diante dos indicadores", diz a nota. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário